Economia

Com reajuste de 5% a servidor, gasto com pessoal sobe a 3,58% do PIB, diz Colnago

COMPARTILHE
16
Advertisement
Advertisement

O secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Esteves Colnago, afirmou nesta sexta-feira que a despesa com pessoal em 2022 corresponderá a 3,58% do Produto Interno Bruto (PIB), se o governo conceder reajuste de 5% para os servidores públicos federais.

Continua depois da publicidade

Essa conta considera um aumento de gastos de R$ 8 bilhões, dos quais R$ 1,7 bilhão já previstos no orçamento e outros R$ 6,3 bilhões necessários para bancar o aumento salarial.

Caso o governo use apenas os R$ 1,7 bilhão para concessão de reajuste, a despesa com pessoal chega a 3,52%.

Advertisement

O secretário especial afirmou que a concessão de reajustes salariais para servidores públicos depende de aprovação de projetos de lei no Congresso Nacional até o fim de junho. Segundo ele, o aumento linear de 5% para servidores dos três Poderes, com custo de R$ 8 bilhões, deve ser enviado ao Congresso por meio de um projeto de lei e não por meio de Medida Provisória (MP).

Continua depois da publicidade

“Precisamos ter toda a questão de servidor sancionada até o fim de junho. O aumento linear de 5%, no nosso entendimento, não cabe por de MP, só por projeto de lei. Podemos precisar, eventualmente, de um PLN alterando anexo V da LOA”, disse Colnago.

Eduardo Rodrigues, Lorenna Rodrigues e Antonio Temóteo
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here