Cidades

Páscoa Solidária espera atender 500 crianças carentes em Cachoeiro de Itapemirim

COMPARTILHE
Páscoa
Foto: Divulgação
369
Advertisement
Advertisement

Na semana da Páscoa, toda criança, independente da classe social, fica ansiosa pela chegada do famoso coelhinho. Embora não seja esse o verdadeiro sentido da Páscoa no calendário cristão, ganhar chocolate é algo que faz parte do cotidiano e do calendário do brasileiro há muito tempo. Portanto, virou tradição.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Em Cachoeiro de Itapemirim, buscando facilitar o acesso e pensando exatamente nas famílias de crianças com menor poder aquisitivo, foi criada a ação “Páscoa Solidária”, que nesse ano busca atender cerca de 500 crianças, que vão ganhar bombons e barras de chocolate.

A ação faz parte do Projeto Central Única das Favelas (CUFA), que tem como objetivo promover ações voltadas para as favelas e periferias, que são locais de maior vulnerabilidade econômica e social, em busca de construir atividades nas áreas de educação, cultura, esporte e ações sociais servindo como ferramentas de integração e inclusão social.

As entregas serão feitas às crianças já cadastradas e às famílias incluídas em outras ações do projeto. As arrecadações dos chocolates foram feitas no decorrer dos últimos dias, por meio da ajuda de parceiros. Mas, quem quiser ajudar, ainda dá tempo. Basta fazer contato com a base do projeto, que hoje é coordenado por Andressa Teixeira de Souza Sotério.

Como o projeto surgiu na vida de Andressa?

Continua depois da publicidade

Em meio a pandemia, em 2020, mãe de dois meninos, moradora da favela Cobi de Cima, em Vila Velha, Andressa conta que, após sofrer violência doméstica, psicológica e se vendo desempregada, precisou buscar ajuda na Central Única das Favelas (CUFA), da cidade onde residia em busca alimentos e gás de cozinha.

Em outubro do mesmo ano, ela deixou de ser atendida pela CUFA de Vila Velha, por se mudar para Cachoeiro, para cuidar mãe, que estava acidentada. Em busca de manter as despesas da casa, ela passou a trabalhar como freelancer em restaurantes.

Um tempo depois foi contactada pelo presidente da CUFA Espírito Santo, Gabriel Costa Nadipeh. Mas, em vez de receber as cestas ela foi chamada para servir. Ou seja, realizar o pré-cadastro das famílias em vulnerabilidade em Cachoeiro, e depois destinar a elas as cestas básicas disponíveis.

Advertisement
Continua depois da publicidade

As primeiras foram entregues a famílias do bairro Zumbi. A partir dessa entrega de cestas Andressa deixou de ser uma mulher atendida pela Central Única das Favelas para ser coordenadora Municipal CUFA Cachoeiro.

A Central Única das Favelas é uma organização brasileira criada há mais de 20 anos e está presente nas 27 unidades da federação e em mais de 17 países. O projeto teve início nas Favelas do Rio de Janeiro, através do Rapper MV Bil e do fundador Celso Athayde. No Espírito Santo, está presente a cerca de dois anos, e em Cachoeiro, o projeto completa um ano nesse mês de abril.

Projetos da Central Única das favelas vão além da Páscoa

 Além da ação da Páscoa Solidária, a CUFA também leva às famílias, diversos atendimentos como doação de cestas básicas, de kit café da manhã e de higiene pessoal, cartão alimentação e cartão Alô Social, onde a mãe tem acesso à internet gratuita e ligações.

Também é oferecida a ação Favela por Direito, realizada junto a OAB, parceira da CUFA, onde os advogados oferecem palestras as famílias, que em sua maioria são compostas por mulheres chefes de família, possibilitando que tenham a oportunidade de obterem orientações sobre os direitos e deveres com relação a Justiça. Além disso, elas também têm acesso a atendimentos psicológicos.

O “Dia da Favela” é outra ação oferecida onde diversos talentos das favelas realizam apresentações de dança, rap, hip hop, fazem batalha de rimas, apresentação de capoeira, axé e ballet. Tudo com a finalidade de mostrar a potência que existe dentro das favelas.

Recentemente, foi realizada uma ação importante, no Dia Internacional da Mulher onde foram oferecidos workshop de maquiagem, com dicas de como se cuidar, se maquiar e se vestir. Além disso, foram distribuídos brindes como calçados, roupas, bolsas, maquiagem, desing de sobrancelhas e manicure. Cada mulher atendida recebeu kit higiene pessoal contendo absorvente, escova de dente, pasta, sabonete, desodorante, creme de pentear e shampoo.

Ajude o projeto Central Única das Favelas:

Endereço: Avenida Jones Santos Neves, 376, bairro Estelita Coelho Marins,
Cachoeiro de Itapemirim.
Telefone: (27) 98838 2689

Advertisement