Economia

Economia: o boom do empreendedorismo durante a pandemia e sua importância

COMPARTILHE
77
Advertisement
Advertisement

Os dois anos que vimos de pandemia em escala global, se iniciando em abril de 2020 e regressando à normalidade apenas neste ano de 2022 de maneira gradual, foram responsáveis por diversos impactos em vários setores do país.

Continua depois da publicidade

O turismo, a educação e o comércio foram drasticamente afetados. Consequentemente, a economia do país entrou em um colapso nunca antes visto, acompanhado de uma taxa de desemprego que englobava milhões de brasileiros no país.

Com isso, o meio empresarial, a gestão de uma empresa e a contratação de novos funcionários foram congelados durante este período, representando a entrada do país em um grande recesso econômico.

Muitos economistas e pesquisadores, inclusive, apontaram dois grandes fatores para a economia brasileira não ter sido ainda mais comprometida:

  1. Auxílio Emergencial
  2. Empreendedorismo
Continua depois da publicidade

O auxílio emergencial foi responsável por conferir poder de compra para diversas famílias brasileiras durante um período de completa recessão econômica. Desta maneira, a fome foi evitada por grande parte dos beneficiados e a economia também foi estimulada.

Já a importância do empreendedorismo foi vista e observada no surgimento de novos negócios e oportunidades mesmo em um período instável como a pandemia.

Ainda, o auxílio emergencial e o empreendedorismo durante a pandemia foram temas extremamente em alta, de modo que encontrar reportagens sobre o assunto ou um texto sobre empreendedorismo no Brasil não demora mais que 10 segundos atualmente.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Com isso, o empreendedorismo na pandemia foi uma ferramenta de extrema importância para evitar que o rombo na economia fosse ainda maior, permitindo oportunidades e trazendo inovação dentro deste contexto sanitário.

Contudo, para entender um pouco mais sobre o papel do empreendedorismo durante este período é necessário também compreender os desafios do empreendedorismo no Brasil dentro deste contexto de pandemia.

A contribuição do empreendedorismo no desenvolvimento local, no entanto, é essencial de acordo com o surgimento de novas atividades econômicas em uma determinada área.

O crescimento no empreendedorismo de acordo com a taxa de desemprego

De acordo com reportagem publicada no jornal O Estado de Minas, o empreendedorismo no país cresceu mediante ao aumento nas taxas de desemprego observadas durante a pandemia.

Segundo a redação sobre empreendedorismo social realizada pela revista nesta mesma reportagem, apesar de a pandemia ter trazido grandes desafios para o empreendedorismo, derrubando a taxa em 18% no ano de 2020, muitos brasileiros sonham com o próprio negócio nos dias de hoje como uma fonte de renda estável.

Desta maneira, a tendência é que os brasileiros que pretendem abrir uma pequena empresa ou negócio nos próximos três anos ou mais tendem a aumentar drasticamente. A pandemia trouxe esse mindset para a população.

Ainda conforme a mesma reportagem do Estado de Minas, o número de brasileiros que pretendem abrir uma empresa em até três anos em média teve um aumento de 30% para 53% desde o início de 2020.

Isso representa uma clara mudança na visão de mundo da população, trazida justamente pelo avanço da pandemia e as incertezas que vieram junto com a COVID-19.

De maneira simplificada, um resumo breve sobre este quadro seria que a taxa de desemprego teve um aumento significativo durante a pandemia e, como consequência, o empreendedorismo no país tende a aflorar nos próximos anos.

Assim, as taxas de empreendedorismo feminino, de surgimento de empresas sociais e voltadas para a questão de saúde tendem a ter um grande boom nos próximos anos, assim como mostrado pelo jornal O Estado de Minas.

Quais os desafios para se empreender durante este período?

Como vimos anteriormente, além de oportunidades para empreender trazidas pela pandemia, houve também alguns desafios específicos deste contexto.

Na maior parte dos artigos desenvolvidos para o empreendedorismo podemos ver, inclusive, que a maior parte destes desafios é consequência direta do avanço da pandemia, como as restrições sanitárias e o fechamento do comércio, por exemplo.

De acordo com a plataforma Rede Brasil Atual há alguns desafios específicos que afetam de maneira drástica o empreendedorismo neste período, sendo que o principal destes desafios são as mudanças no setor de serviços.

O setor de serviços está se transformando

A grande transformação do setor de serviços está completamente relacionada à pandemia: a ascensão dos deliverys e das compras online, fazendo com que o cliente raramente saia de casa, afetando drasticamente a relação cliente-empresa.

Há dados que mostram que esta ascensão dos deliverys está aqui para ficar. Por exemplo, o Ifood viu seus pedidos triplicarem durante o período de isolamento social, transformando-o em uma empresa gigantesca do ramo de serviços.

Outros grupos e empresas também seguem o mesmo molde do Ifood, que tende a ser uma via de regra daqui para frente, como o Rappi, o Uber Eats e vários outros.

Desta maneira, a pandemia trouxe uma realidade específica que, apesar de estarmos regressando à normalidade, representa um grande nicho nos dias de hoje e mostra que está aqui para ficar.

 

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here