Cidades

Cachoeirense lamenta o fim do ciclo do Uno: “Fiquei igual uma criança quando tiram seu doce”

COMPARTILHE
cachoeirense lamenta o fim do ciclo do Uno: “Fiquei igual uma criança quando tiram seu doce”
2122
Advertisement
Advertisement

Uma paixão que é cultivada desde a infância! O brasileiro é apaixonado por carros, e desde criança já pensa em qual automóvel vai ter no futuro, quando se tornar adulto. Nesta semana, foi noticiado que, após quatro décadas, será encerrado o ciclo de dois ‘carros populares’: o Fiat Uno e Volkswagen Gol.

Continua depois da publicidade

Considerados como os últimos carros populares, os automóveis já responderam por 70% das vendas do Brasil. O Uno vai deixar de ser produzido ainda este ano e a aposentadoria do Gol deve ocorrer em 2022.

A notícia pegou muita gente de surpresa, como é o caso do aposentado Ernandes Martins Garcia, 63 anos, de Cachoeiro de Itapemirim. Ele afirma que não existe carro melhor que o Fiat Uno.

A sua história com o automóvel começou há 40 anos, quando era representante comercial e a empresa lhe ofereceu um Uno para realizar suas viagens. Desde então, não mais trocou e já teve aproximadamente 10 Unos em sua vida.

Continua depois da publicidade

“Em 1994, consegui adquirir meu primeiro Uno, de quatro portas. Eu era representante comercial, usava no trabalho e não parei mais. Eu viajava para cidades mineiras como Betin e Belo Horizonte, e o carro nunca me trouxe nenhum problema, pelo contrário, era só benefício”, relembra Ernandes.

Entre as qualidades do Uno, o aposentado ressalta a ótima estabilidade nas curvas, o baixo preço das peças e a facilidade para encontrá-las. A economia do automóvel foi outro aspecto que fez Ernandes se fidelizar. Hoje, sem carro, o aposentado diz que procura um modelo de 2013, última safra de produção do modelo clássico, para que ele possa adquiri-lo.

“Quando soube da informação, me senti como uma criança que tiraram o doce da mão. Estou procurando um Uno, da safra de 2013 em bom estado, para que eu possa comprar. O Uno está entre os melhores carros que o Brasil já produziu”, destaca Ernandes.

Advertisement
Continua depois da publicidade

 

Paixão de adolescência

Os ícones Fiat Uno e Volkswagen Gol são considerados os últimos “carros populares” de suas gerações. Classificados como “carros de entrada”, sendo os mais baratos de cada marca, já não têm preços tão atrativos.

O Gol marcou uma época, e era o sonho de consumo de muitas pessoas, principalmente as versões esportivas. O empresário de Venda Nova do Imigrante, Marcelo Dalfior, de 45 anos, desenvolveu sua paixão pelo Gol ainda na adolescência.

cachoeirense lamenta o fim do ciclo do Uno: “Fiquei igual uma criança quando tiram seu doce”cachoeirense lamenta o fim do ciclo do Uno: “Fiquei igual uma criança quando tiram seu doce”Ele conta que tinha uma admiração especial para os modelos GTI. Quando mais novo, adquiriu três exemplares, e hoje possui seis automóveis do modelo Gol em sua coleção, sendo três deles, no modelo GTI.

“É um carro com mecânica confiável, de fácil manutenção e prazeroso de se guiar. Tanto o Gol quanto o Uno são automóveis que tiveram papel expressivo no desenvolvimento do nosso país, sem dúvida”, afirma Marcelo.

O empresário conta que recebeu com surpresa a notícia de que os automóveis terão suas produções encerradas. Ele acredita que dificilmente um outro carro ocupará esse “cargo” de “carros populares”.

“Em se tratando de dois ícones da indústria nacional, causou-me surpresa. Acho que ficará uma lacuna que dificilmente será preenchida na indústria automobilística brasileira. Tal como ocorreu com o Fusca”, completa o empresário.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here