Segurança

Plantação com cerca de mil pés de maconha é descoberta no Espírito Santo

COMPARTILHE
1064
Advertisement
Advertisement

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio do Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc), localizou uma plantação com cerca de mil pés de maconha na localidade de Araçatiba, zona rural de Viana. Os policiais chegaram ao local na tarde dessa segunda-feira (22), após receberem denúncias anônimas informando que dois indivíduos haviam invadido uma propriedade para promover o cultivo do entorpecente.

Continua depois da publicidade

Quando a equipe chegou, se deparou com dois indivíduos cuidando do cultivo ilegal. Os dois se embrenharam na mata, com o objetivo de fugir, mas um deles, de 44 anos, foi alcançado e detido.

 

Continua depois da publicidade

“Questionado, ele alegou que veio da Bahia com a proposta de trabalho em uma lavoura de quiabo, mas ao chegar descobriu que o cultivo era de maconha. Ele afirmou que não tinha recursos financeiros para sair do local e acabou permanecendo, com a promessa de que, ajudando no plantio da maconha, receberia outra oportunidade de trabalho honesto posteriormente”, relatou o adjunto do Denarc, delegado Eduardo Teixeira Coelho.

A plantação de, aproximadamente, mil pés de maconha estava em fase inicial, com mudas de pequeno porte. Os policiais apuraram que o local estava sendo preparado para aumentar a área de cultivo. A investigação segue em andamento, para identificar o suspeito que fugiu, bem como o dono da propriedade.

O detido foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, sendo posteriormente encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV). A Perícia da Polícia Civil foi acionada, coletou amostras das plantas e o cultivo foi incinerado no local, conforme permite a lei.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here