Espírito Santo

Na Escócia, governador do ES defende criação de Planos Estaduais para redução das emissões de carbono

COMPARTILHE
Na Escócia, governador do ES defende criação de Planos Estaduais para redução das emissões de carbono
252
Advertisement
Advertisement

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, vai indicar aos estados que fazem parte do Consórcio Brasil Verde a criação de Planos Estaduais de Redução das Emissões de Carbono. A fala foi feita nesta terça-feira(02) durante o evento #Time4MultilevelAction na América Latina e Caribe, neste segundo dia de participação na 26° Conferência das Nações Unidas para a Mudança Climática (COP-26), que acontece em Glasgow, na Escócia.

Continua depois da publicidade

De acordo com Casagrande, a ideia é trabalhar para que o tema seja debatido e tratado como prioridade entre os entes participantes do Consórcio Brasil Verde. Até o momento, 22 estados aderiram ao consórcio, que é presidido pelo capixaba. O governador afirmou que o Espírito Santo já prepara o seu Plano Estadual de Redução das Emissões de Carbono e está à disposição dos demais estados para auxiliar na elaboração dos documentos.

Para o governador capixaba, a criação dos planos é fundamental para que os Estados ajudem o País a atingir as metas de redução de carbono. “A falta de ação do Governo Federal fez com que os governadores pudessem abrir esse diálogo e a agir. Muitos Estados assumiram o compromisso de neutralizar as emissões de carbono e estamos incentivando os governadores a criarem esses planos em seus Estados. Desta forma, teríamos metas em cada local para ajudarmos o País a atingir essas metas traçadas”, pontuou.

O evento #Time4MultilevelAction engloba governadores e prefeitos de regiões e cidades da América Latina e do Caribe, com objetivo de identificar estratégias de ação multinível (mais de um nível de governo). A ideia central é que os entes subnacionais possam estar em sintonia para que os governos federais possam ter estratégias na mesma direção para que as metas de baixo carbono sejam atingidas.

Continua depois da publicidade

O primeiro bloco foi dedicado ao “Financiamento multinível subnacional e local: ação climática”, explorando as demandas e oportunidades relacionadas ao financiamento do clima em âmbito local e regional dos governos da América Latina e do Caribe. O segundo bloco, que contou com a participação do governador Casagrande, foi sobre a “Ação multinível em baixo carbono e políticas”, que abordou as prioridades dos governos subnacionais e locais para se engajar no caminho global para limitar o global aquecimento para 1,5º C e a urgência em proteger ecossistemas e comunidades dos riscos relacionados ao clima.

Participaram ainda a prefeita de Montevidéu (Uruguai), Carolina Cosse; o prefeito de Manizales (Colômbia), Carlos Marín; o prefeito de Kingston (Jamaica), Delroy Williams; prefeito de San Rafael Heredia (Costa Rica), Verny Valerio; o gerente ambiental da cidade de Tegucigalpa (Honduras), Jonathan Lainez; o secretário de meio ambiente de Porto Alegre-RS, Germano Bremm; e a secretária de meio ambiente do Estado de Guanajuato (México), María Isabel Ortiz.

O painel com o governador capixaba teve as presenças do governador do Estado de Yucatan (México), Mauricio Vila; do prefeito de Salvador-BA, Bruno Reis; do prefeito de La Estrella (Colômbia), Juan Sebastián; do secretário de meio ambiente e agricultura da cidade de Envigado (Colômbia), Nicolas Arenas; e do diretor geral da área metropolitana de Aburrá Valle (Colômbia), Juan David Palacio.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here