Cidades

Apiacá: mulher ganha R$39 mil de médico por erro em cirurgia plástica

COMPARTILHE
Médico Apiacá
125
Advertisement
Advertisement

O juiz da Vara Única da comarca de Apiacá, na Região Sul do Espírito Santo, deu ganho de causa a uma paciente do município por conta de cirurgia plástica mal sucedida nos seios e na barriga da mesma. O médico terá de indenizar a mulher em R$ 39.151,00.

Continua depois da publicidade

Segundo a sentença, o valor da indenização foi dividido em R$10 mil por danos estéticos, R$15 mil por danos morais e mais R$14.151,00 por danos materiais decorrentes das mamoplastia e abdominoplastia.

A paciente ingressou com a ação após notar imperfeições nas regiões operadas: verificou que as mamas apresentaram quedas e deformidade. Constatou, também, o mesmo problema na cintura e no quadril, além de muita gordura deixada no abdômen.

“Fecha a boca e malha porque cirurgia não resolve todos os problemas não”, e “ninguém tem dois lados iguais, nem as mamas do mesmo tamanho”. Essa foi a resposta do médico, segundo depoimento da autora da ação, ao realizar uma consulta presencial e ser indagado pelas imperfeições pós-cirúrgicas na paciente.

Continua depois da publicidade

O outro lado

De acordo com os autos, o médico alegou que o procedimento cirúrgico transcorreu de forma normal, tendo sido implantadas as próteses mamárias conforme solicitado pela paciente. Afirmou, ainda, que os procedimentos foram muito bem-sucedidos.

Por fim, o cirurgião alegou ser difícil avaliar exatamente a quantidade de gordura que está sendo retirada. Por esse motivo, segundo o médico, existe uma grande porcentagem de casos em que é necessário fazer-se uma correção no período pós-operatório.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Ao avaliar os argumentos da autora e do réu, o juiz de Apiacá observou que a prova apresentada nos autos demonstrou que não foi empregada a técnica adequada na cirurgia.

De acordo com laudo médico, a paciente é portadora de sequelas nas mamas e na parede abdominal, que provocam dano estético de moderada gravidade, classificada como de grau quatro numa escala de um a sete.

Fonte: TJ-ES

 

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here