Espírito Santo

Ufes contesta universidade no Sul do Estado

COMPARTILHE
1524
Advertisement
Advertisement

Em nota oficial, a reitoria da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) afirmou que vai convocar o Conselho Universitário da instituição para discutir a suposta criação da Universidade Federal Vale do Itapemirim (UFVI). A manifestação da Ufes, em tom de protesto, foi publicada no site oficial da instituição na noite de segunda-feira, véspera do feriado de 12 de outubro.

Continua depois da publicidade

O teor da nota dá a entender que a administração da Ufes é contra a o desmembramento de seus centros de ensino em Alegre e Jerônimo Monteiro sem a devida interlocução entre a instituição e o Ministério da Educação (MEC). Segundo a nota, o processo está sendo conduzido “sem diálogo com as instâncias administrativas da universidade”.

A eminente criação da UFVI foi divulgada em primeira mão pelo portal AQUINOTICIAS.COM, repercutindo entrevista do deputado federal Evair de Melo (PP). Segundo o deputado, até o início de novembro o Governo Federal estaria decidindo sobre a criação da UFVI, com boas chances de ser aprovada sua criação.

Veja abaixo a íntegra da Nota Oficial da Ufes.

Continua depois da publicidade

Nota à Comunidade

Diante das informações que têm circulado na mídia sobre a criação de uma universidade no sul do Espírito Santo, a partir do Centro de Ciências Agrárias e Engenharias (CCAE) e do Centro de Ciências Exatas, Naturais e da Saúde (CCENS), localizados nos municípios de Alegre e Jerônimo Monteiro, a Administração Central da Ufes informa que convocará reunião do Conselho Universitário para discutir e adotar posição sobre a questão.

Em nome da verdade, considerando a afirmativa publicada por veículo de comunicação de que a Administração Central da Ufes teria emitido parecer em apoio a essa proposta, cumpre esclarecer que tal fato não procede. Até o presente momento, a Ufes não recebeu nenhum comunicado formal do Ministério da Educação, desconhecendo, portanto, o projeto de criação dessa universidade, a partir do desmembramento dos dois Centros que compõem a Universidade Federal do Espírito Santo, seu detalhamento quanto à viabilidade técnica, pedagógica e financeira, bem como os impactos e eventuais prejuízos que tal projeto pode causar.

Advertisement
Continua depois da publicidade

A Administração Central afirma que vê com preocupação a proposta de fragmentação da Ufes para criação de uma universidade e estranha a forma como está sendo conduzido esse processo, sem diálogo com as instâncias administrativas da Universidade Federal do Espírito Santo e tampouco a explicitação de seu planejamento.

Publicado em 11 de Outubro de 2021 – 22:04

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here