Cidades

Em Anchieta, professores promovem ações de valorização das culturas afros

COMPARTILHE
38
Advertisement
Advertisement

Para valorizar as culturas africana e afro-brasileiras professores de diversas escolas municipais de Anchieta desenvolveram uma série de atividades com seus alunos. A inspiração veio da oficina desenvolvida em um dos cursos de formação ofertados pela Secretaria Municipal de Educação.

Continua depois da publicidade

Danças, culinária, desenhos e artesanato fazem parte das atividades propostas pelos professores. Para a professora Magda Loyola, da escola Patrícia F. Roffes, em Nova Anchieta, com essas ações é possível aprender que nunca é tarde para conhecer nossa verdadeira história. “É lindo ver o despertar do interesse do aluno quando provocado a se reconhecer como parte dela”, disse a educadora.

Na escola da comunidade de Limeira os alunos da professora Elcia Rotondano desenvolveram atividades sobre Abayomi – bonecas de tecido negro feitas apenas com nós que, segundo a lenda, foram inventadas pelas mães tentando trazer um pouco de felicidade as suas filhas durante o terrível trajeto nos navios negreiros.

Continua depois da publicidade

No projeto “Dança de raiz: a ancestralidade em nós”, o protagonista foi o jongo. Lideradas pela professora Carolina Knauer que leciona Arte e Educação Literária, as professoras Sheila, Isabela, Norma, Genoveva, Nélia e Daniela da escola Manoel de Paula Serrão, em Iriri, apresentaram o ritmo africano, tradição em nosso município. Os alunos capricharam nos desenhos.

Já em Alto Pongal, na escola Tia Marlene Petri, a culinária de origem africana aguçou o interesse nos alunos e responsáveis. Eles prepararam delícias como cuscuz de milho, curau, mungunzá, pamonha, acarajé, cocada, pé-de-moleque e quibebe, como contou a professora Andréia Nery.

As ações aconteceram ainda em outras localidades como Goembê, Parati e Recanto do Sol.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here