Espírito Santo

Deputados não reduziram gastos na pandemia. Mulheres gastaram mais

COMPARTILHE
Soraya Manato é a que mais gastou
124
Advertisement
Advertisement

BRASÍLIA – Apesar da pandemia que reduziu as atividades do Congresso Nacional por quase dois anos, as deputadas Lauriete Almeida (PL) e Soraya Manato (PSL) foram as duas parlamentares da bancada do Espírito Santo que mais gastaram os recursos públicos disponibilizados pela Câmara em 2020 e 2021.

Continua depois da publicidade

Lauriete gastou R$ 440 mil em 2020, e R$ 304 mil este ano. Ainda estamos no mês dez. Soraya Manato não ficou para trás; gastou ano passado R$ 445 mil, e este ano, R$ 290 mil.

As duas juntas torraram quase R$ 1,5 (um milhão e meio) para exercerem seus mandatos.

O portal da Transparência da Câmara Federal informa ainda que deputados mais atuantes que as duas – conforme levantamento da produtividade de cada um – exerceram seus mandatos com bem menos recursos.

Continua depois da publicidade

Felipe Rigoni, por exemplo, gastou este ano R$ 145 mil reais, e ano passado, R$ 301 mil. É tido como o deputado  mais atuante da bancada. Outro que gastou pouco, Neucimar Fraga (PSD), R$ 154 mil, este ano.

Veja quanto cada um gastou nos dois anos. 

20202021Total
Lauriete440.460,62304.948,56745.409,18
Dra.Soraya Manato445.263,70290.907,35736.171,05
Da Vitoria428.311,87279.614,16707.926,03
Ted Conti335.917,48282.086,68618.004,16
Evair de Melo380.957,17224.859,26605.816,43
Helder Salomão289.692,38199.528,91482.221,29
Felipe Rigoni301.759,64145.154,54446.914,18
Amaro Neto153.400,85159.158,12312.558,99
Norma Ayub167.048,10187.902,86354.950,96
Neucimar Fraga154.212,83154.212,83

 

Advertisement
Continua depois da publicidade

O Levantamento feito pela Agência Congresso para medir a produtividade de cada parlamentar somou presenças em plenário e em comissões, projetos aprovados e apresentados, e pronunciamentos durante os anos de 2020 e 2021. E gastos com mandato.

O deputado Amaro Neto tem um gasto regular com divulgação da atividade parlamentar de R$ 5.000,00. Em 2020 este valor dobrou em setembro, novembro e dezembro. Já em 2021 nos meses de maio e junho o valor foi de R$ 20.000,00.

O maior gasto do deputado Da Vitoria em 2020 foi a manutenção de escritório de apoio que se manteve em R$ 11.000,00. Em 2021 a manutenção de escritório dividiu espaço com a divulgação da atividade parlamentar, chegando ao valor de R$ 18.000,00 em janeiro.

Soraya Manato teve os maiores gastos relacionados a locação ou fretamento de veículos automotores em 2020. O maior gasto durante o período analisado foi de R$ 59.650,00, de divulgação da atividade parlamentar.

Evair de Melo teve os maiores gastos em 2020 com divulgação das atividades parlamentares, chegando ao maior valor de R$ 14.150,00 em fevereiro. Em 2021 os gastos estão relacionados a locação ou fretamento de veículos automotores com uma média de R$ 9.000,00.

Felipe Rigoni teve uma variação grande dos valores gastos, divulgação parlamentar e consultorias em 2020. Em 2021 o deputado teve os maiores gastos nos meses de março, abril, maio, junho, julho e agosto em consultorias, pesquisas e trabalhos, com uma média de R$ 10.000,00.

Helder Salomão teve um gasto fixo de R$ 8.000,00 em divulgação de atividades parlamentares. Em 2021 se manteve com o mesmo valor gasto, tendo uma mudança apenas no mês de agosto quando a divulgação pulou para R$ 18.100,00.

Em 2020 a deputada Lauriete teve o maior gasto referente a divulgação de atividades parlamentares no valor de R$ 24.800,00. Em 2021 essa atividade em janeiro e fevereiro ficou R$ 17.550,00.

Neucimar Fraga teve o maior gasto em 2021 no mês de maio, em divulgação de atividades parlamentares, no valor de R$ 22.659,60.

Norma Ayub teve um gasto médio de R$ 6.000,00 em locação ou fretamento de veículos automotores em 2020. Em 2021 os maiores gastos foram referentes a manutenção de escritório de apoio à atividade parlamentar, sendo o maior gasto em agosto, no valor de R$ 10.207,96

Ted Conti em 2020 teve gasto com a divulgação da atividade parlamentar que se manteve nos R$ 9.000,00. Em 2021 os gastos foram referente a consultorias, pesquisas e trabalhos que ficaram no valor de R$ 9.000,00.

Do mês de março a dezembro de 2020 foram 87 reuniões virtuais, 6 delas não tiveram a presença de todos os deputados. Já em 2021, até o mês de agosto, 79 reuniões foram realizadas e em 5, não estavam presentes os dez representantes do Estado.

Os que mais faltam

Dentre os que mais faltam estão Da Vitoria com sete faltas e Felipe Rigoni com seis faltas. Na sequência temos Helder Salomão e Norma Ayub com três faltas cada, Lauriete e Ted Conti com duas faltas cada.

Com informações da Agência Congresso

 

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here