Geral

Opas: marca da vacina contra covid não deve ser barreira para entrada em países

COMPARTILHE
20
Advertisement
Advertisement

Diretor-assistente da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Jarbas Barbosa afirmou nesta quarta-feira, durante entrevista coletiva, que a entidade defende que os países não utilizem marcas de vacina contra a covid-19 como critério para receber ou não visitantes. Segundo ele, a Opas defende que sejam aceitos todos os imunizantes que já receberam o aval para uso emergencial pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Continua depois da publicidade

Barbosa notou, porém, que essa é uma decisão soberana de cada nação. Ele também comentou que as doses de reforço devem ser aplicadas em pessoas com problemas de imunidade, incluindo alguns grupos de mais idosos. A autoridade da Opas disse que está bem estabelecido que pode ser utilizada para esse reforço uma vacina de outra marca, caso não esteja disponível uma do mesmo fabricante da dose anterior ou das doses anteriores.

A Opas destacou ainda, durante a coletiva, que 41% da população na América Latina e no Caribe já foi completamente vacinada, mas destacou a desigualdade entre os países no acesso aos imunizantes. A entidade alertou que deve continuar a haver novos casos da doença na região. De qualquer modo, enfatizou que as vacinas contra a covid-19 “são muito seguras” e altamente eficazes em evitar doenças graves e mortes pela doença, podendo impedir a maioria das infecções.

Gabriel Bueno da Costa
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here