Revelar Cachoeiro

Revelar Cachoeiro | De Rei a Imperador, coroas fazem elo entre a “Capital Secreta” e a “Cidade Imperial”

COMPARTILHE
Revelar Cachoeiro | De Rei a Imperador, coroas fazem elo entre a “Capital Secreta” e a “Cidade Imperial”
615
Advertisement
Advertisement

A coroa é símbolo das virtudes mais importantes para o homem, seja denotando autoridade, liderança, até mesmo imortalidade e humildade. E é justamente essa representação da coroa que faz o elo entre Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, e Petrópolis, no Rio de Janeiro. A “Capital Secreta” é a terra natal do “Rei” Roberto Carlos, já a “Cidade Imperial”, localizada na região metropolitana carioca, foi sede para as instalações do Imperador Dom Pedro I e sua família. A coroa, portanto, é o elemento em comum entre os dois municípios.

Continua depois da publicidade

Claro que as características entre as cidades são bastante distintas. Não há dúvida de que, sob o ponto de vista turístico e econômico, ambas possuem peculiaridades a serem exploradas. Pensando em como alavancar o desenvolvimento e atrair a atenção dos cachoeirenses, foi criado o Projeto Revelar Cachoeiro de Itapemirim – Turismo Cultural como Indutor do Desenvolvimento.

A iniciativa do AQUINOTICIAS.COM é uma homenagem do município a Roberto Carlos e propõe a realização de diversas atividades integradas, que resultarão no início de um processo de valorização dos ícones artísticos e culturais da cidade, visando a explorar o turismo e a cultura. O projeto conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim, Sebrae e o patrocínio da Selita, Sicoob e Unimed Sul Capixaba.

Petrópolis é a principal Cidade Imperial das Américas, onde viveram os representantes da monarquia brasileira, e ainda hoje residem alguns de seus descendentes. Não há dúvida que isso desperta a curiosidade dos visitantes, não só do Brasil, mas também do exterior.

Continua depois da publicidade

De acordo com o Secretário de Turismo de Petrópolis, Samir El Ghaoui, Cachoeiro, sendo a terra natal de Roberto Carlos, também pode e deve ser explorado sob o ponto de vista turístico.

“Para isso, a cidade precisa estar preparada sob o ponto de vista de rede hoteleira, gastronômica, de comércio e serviços, para que uma viagem a Cachoeiro possa ser algo mais do que uma simples visita à terra natal do Rei da MPB”, explica Samir.

Advertisement

Desenvolvimento econômico da Cidade Imperial

Continua depois da publicidade

A história da Família Imperial se confunde com a da cidade, tendo em vista que Petrópolis foi erguida no entorno do Palácio Imperial (hoje Museu Imperial de Petrópolis).

A proximidade com o Rio de Janeiro – cerca de 80 quilômetros – favoreceu o seu crescimento. De acordo com o secretário, a economia se desenvolveu no turismo histórico e cultural, e nos setores secundário e terciário. Ele destaca o comércio de roupas e a fabricação de cerveja e chocolate, que atraem compradores atacadistas e varejistas de todo o país.

“O desenvolvimento da cidade se deve também ao estabelecimento de indústrias, algumas centenárias que ainda hoje se mantém, gerando emprego e renda no município. Como exemplo, a Alfa Laval Aalborg, Bauhaus Incorporação e Construção Civil, Cervejaria Bohemia, Vassouras Rossi, Editora Vozes e outras”, explica Samir.

Certificada como o maior PIB da Região Serrana do Rio de Janeiro, Petrópolis estaria bem abaixo do potencial que tem hoje, caso não tivesse sido escolhida a cidade sede da Família Imperial.

Ao contrário de outros, o município vem se destacando em setores importantes da economia como turismo e comércio, além de adotar medidas de desburocratização dos serviços como alvará eletrônico e a instalação de um espaço empreendedor para facilitar a vida de quem deseja investir na cidade. A expectativa de crescimento é positiva para os próximos anos.

Atrativos turísticos e culturais

Além do Museu Imperial, Petrópolis possui inúmeros outros atrativos, como palácios e museus. Por exemplo, o Palácio Rio Negro, construído para ser a residência do barão de mesmo nome, que passou a ser a residência oficial de verão dos presidentes. Além disso, dois deles tiveram casa de veraneio em Petrópolis: Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek.

O Museu Casa de Santos Dumont, que foi residência de verão do “Pai da Aviação”, conta com acervo de objetos, livros, cartas e mobiliário que pertenceram ao inventor, bem como o chuveiro e a escada de entrada, com degraus que só se pode acessar começando com o pé direito.

A fábrica da Cervejaria Bohemia, a primeira cerveja do Brasil (1853), é outra atração imperdível na cidade. Hoje um centro de experiência cervejeira, com mais de 20 ambientes que proporcionam uma viagem interativa pela evolução da cerveja através dos tempos.

 

Histórico da Cidade Imperial

Samir El Ghaoui explica que a ligação de Petrópolis com a Família Imperial do Brasil foi algo que aconteceu de forma natural. Teve início em 1822, quando Dom Pedro I, a caminho de Vila Rica – atual Ouro Preto -, encantou-se com a Mata Atlântica e o clima ameno da Região Serrana.

Hospedou-se na Fazenda do Padre Correia e chegou a fazer uma oferta para comprá-la. Diante da recusa do proprietário, Dom Pedro comprou a Fazenda do Córrego Seco, em 1830, atual Museu Imperial.

De volta a Portugal, a Fazenda do Córrego Seco foi deixada como herança para seu filho, Dom Pedro II, que nela construiria sua residência favorita de verão. Ali foi instalado o belo prédio neoclássico, onde funciona atualmente o Museu Imperial. Para dar início à construção, Pedro II assinou um decreto em 16 de março de 1843, criando Petrópolis.

Uma grande leva de imigrantes europeus, principalmente alemães, sob o comando do engenheiro e superintendente da Fazenda Imperial, Major Julius Friedrich Koeler, foi incumbida de levantar a cidade, construir o palácio e colonizar a região.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here