Cidades

Os 4 Elementos: Websérie traz grupo de dança em performance percorrendo o rio Itapemirim

COMPARTILHE
Websérie traz grupo de dança em performance percorrendo o rio Itapemirim
Foto: Esther Loris
180
Advertisement
Advertisement

Uma websérie documental terá como palco o principal curso d’água da região Sul do Espírito Santo, o rio Itapemirim. O documentário experimental “CORPO-RIO”, que estreia neste domingo (8), às 20h, traz três artistas de dança em performance pelo percurso das águas, nos municípios em que o rio atravessa.

Continua depois da publicidade

Com capítulos apresentados em Cachoeiro de Itapemirim, Alegre, Jerônimo Monteiro e Marataízes, “CORPO-RIO” contará com cinco episódios e terá transmissão pelo canal do YouTube do Grupo Atuação (/Grupo Atuação), coletivo de artistas que comandam o projeto, com sede na “Capital Secreta”.

A websérie, com direção de Victorhugo Amorim e Weber Miranda, foi produzida a partir de visitas dos artistas, laboratórios e pesquisas nas cidades capixabas onde o rio passa, durante o primeiro semestre de 2021.

Para o episódio de estreia, intitulado “Prelúdio”, os artistas Leonardo Dariva, Gabriela Prado e Weber Miranda visitam uma casa que foi atingida pela enchente do início de 2020, onde as marcas podem ser vistas durante o espetáculo de dança.

Continua depois da publicidade

 

Elementos da natureza na websérie

Os seguintes foram filmados em locais abertos das quatro cidades, traçando paralelos entre aspectos do rio e os quatro elementos da natureza.

Em Alegre, o elemento “ar” é o tema escolhido devido ao vapor d’água da Cachoeira da Fumaça. Já em Jerônimo Monteiro, o cultivo e a agricultura trazem o elemento “terra”. Em Cachoeiro, onde o rio corre em meio à paisagem urbana, o elemento “fogo” se faz presente. E o encontro final com o oceano Atlântico, em Marataízes, aborda o elemento “água”.

Advertisement
Continua depois da publicidade

De acordo com o produtor executivo, e também performer do grupo, Weber Miranda a intenção da websérie é retratar de uma forma diferente a relação dos seres com os recursos hídricos e os demais elementos da natureza.

“Buscamos trabalhar na interface entre ecoperformance e vídeo-documentário para trazer à tona imagens desta imersão corpo-rio. Ampliar o cuidado com o meio global conectado com uma ação artística que busca um corpo é a proposição do projeto. As imagens criadas não são apenas imagens, mas pulsões, proposições capazes de afetar, desconstruir e conectar performer e público”, comenta Weber Miranda.

A importância do rio Itapemirim para a região e o seu trajeto também é um dos focos do documentário, tanto do ponto de vista socioambiental, quanto por aspectos culturais e afetivos.

“CORPO-RIO” foi selecionado em edital de Cultura Digital, da Lei Aldir Blanc, lançado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult/ES), com recursos repassados pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here