Safra ES

Falta de mão de obra por causa da pandemia atrasa colheita de café no Espírito Santo

COMPARTILHE
conilon mão de obra pandemia
141
Advertisement
Advertisement

A escassez de mão de obra e a falta de uniformidade na maturação dos grãos atrasou a colheita do conilon no Espírito Santo. A estimativa é de se tenha colhido, até o momento, pouco mais de 80% dos grãos. “Na safra, ocorreram muitas floradas e, devido às condições climáticas adversas no período, houve muito abortamento floral. Isso ocasionou uma menor proporção de frutos por roseta e consequentemente, por plantas. As várias floradas proporcionaram uma maturação sem uniformidade dos frutos, prejudicando muito o início da colheita”, explicou o engenheiro agrônomo da Cooabriel, José Roberto Gonçalves, ressaltando ainda o ataque da lagartinha e cochonilha da roseta, que levou a significativas perdas de frutos em algumas lavouras.
CLIQUE AQUI E LEIA A REPORTAGEM COMPLETA

Advertisement
Continua depois da publicidade

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here