Nutrição e Boa Forma

Cuidados necessários para evitar a trombose arterial

COMPARTILHE
15
Advertisement
Advertisement

Continua depois da publicidade

Algumas vezes, pequenos sinais precisam ser investigados. Afinal, podem significar um problema de saúde. Dores ao caminhar ou a sensação das pernas ficarem geladas quando em repouso, por exemplo, são sintomas de trombose arterial. Essa doença é séria e precisa ser tratada.

Frequente em homens e mulheres com mais de 50 anos, o problema afeta os membros inferiores, dificultando o paciente de andar normalmente. Apesar de não existir cura, algumas ações são necessárias para preservar a qualidade de vida do paciente.

Continua depois da publicidade

Orientações

Continua depois da publicidade

A trombose arterial pode ser causada por diversos fatores. Uma má alimentação, por exemplo, pode ser responsável pelo aparecimento do problema. Isso porque os produtos gordurosos prejudicam as artérias.

Dessa forma, pessoas acima do peso, com triglicérides alto ou colesterol elevado apresentam maiores chances de desenvolver a doença. Neste grupo, é preciso incluir também os fumantes.

É importante destacar que os sintomas não são exclusivos da trombose arterial. Por isso, é muito importante consultar um médico especializado para identificar a verdadeira causa do problema. Para o diagnóstico, não é necessário exame laboratorial. Apenas com um exame clínico o profissional consegue fazer a correta avaliação.

O controle da doença exige uma mudança no estilo de vida, com o consumo de uma dieta saudável e a prática de atividade física. Para os fumantes, é recomendado abandonar o vício. Em alguns casos, porém, o paciente precisa ser encaminhado para uma cirurgia. Para evitar isso, a prevenção é a melhorar alternativa.

Advertisement

Júnior Batista
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão. Todos os direitos reservados.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here