Espírito Santo

PF realiza Operação Sufocamento em Alegre para apurar desvio de recursos da Covid

COMPARTILHE
PF realiza Operação Sufocamento em Alegre
Foto: Divulgação/PF
3120
Advertisement
Advertisement

A Polícia Federal realizou na manhã desta quinta-feira (17) a Operação Sufocamento, em Alegre, no ES, e em outras seis cidades do Alagoas e Rio de Janeiro.

Continua depois da publicidade

As ações têm o objetivo de desmontar um grupo criminoso que atuou em dispensas de licitação, com propósito de roubar recursos públicos para combate à Covid-19.

De acordo com a investigação, o grupo simulou processos de dispensa de licitação para venda de centrais de gases e respiradores mecânicos usados no tratamento de pacientes no Hospital de Campanha de Girau do Ponciano.

Duas empresas que ficam no Rio foram contratadas pelo Hospital, eventualmente. Mais de 80 policiais e auditores da Controladoria-Geral da União cumprem 19 Mandados de Busca e Apreensão.

Os alvos

Continua depois da publicidade

Maceió – AL

Girau do Ponciano – AL 

Arapiraca – AL 

Advertisement
Continua depois da publicidade

Campo Grande – AL 

Rio de Janeiro – RJ 

Belford Roxo – RJ 

Alegre – ES 

Uma das empresas contratadas não atuava no ramo de central de gases, e era na verdade um comércio de materiais de construção.

Conforme apurou a PF, houve desvio de dinheiro público, favorecimento e uso de pessoas para esconder as origens dos valores, posteriormente.

Uma dessas empresas pertence a esposa de um funcionário público que atua nessas contratações.

Além de falta de buscas por preços, superfaturamento, notas fiscais falsificadas e venda de respiradores velhos, dentre outras.

De acordo com a polícia, também existem evidências de crimes de desvios de recursos públicos federais.

Alegre

Embora existam as provas, a investigação corre no Tribunal Regional Federal da 5ª Região por causa do privilégio do cargo de um dos investigados.

Contudo, a Justiça determinou o bloqueio de bens, veículos e valores depositados em qualquer banco em nome de pessoas investigadas.

Os suspeitos também estão proibidos de frequentar a Prefeitura de Girau do Ponciano, como também não podem manter contato, a fim de evitar que outras provas sejam desfeitas pelo grupo.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here