Cidades

Cachoeirense Ausente ainda se emociona quando está "chegando em casa"

COMPARTILHE
advogado Cachoeirense Ausente
Foto: arquivo pessoal
318
Advertisement
Advertisement

Criado pelo jornalista, advogado e poeta Newton Braga, há quase 80 anos, o título de Cachoeirense Ausente é uma homenagem àqueles que saíram da Capital Secreta, mas que levam a cidade no coração, onde quer que estejam. Os eleitos são homenageados durante as festividades do Dia de Cachoeiro e de São Pedro, padroeiro da cidade, em 29 de junho. Em 2020 e 2021, no entanto, a pandemia mudou essa regra e, pelo segundo ano seguido, a cidade não pôde prestar homenagens aos seus cidadãos que não conseguiram esquecer a terra natal. Mas, para amenizar a saudade, nossa equipe conversou com alguns cidadãos que já receberam o título. A ideia era saber um pouco da história desses cachoeirenses. Confira:

José Eduardo Coelho Dias, Cachoeirense Ausente em 2018

Continua depois da publicidade

O advogado José Eduardo Coelho Dias, mais conhecido como Zedu, foi o Cachoeirense Ausente, em 2018. Ele passou num concurso público da Caixa Econômica Federal, em 1992. Para assumir a vaga, precisou mudar para Vitória.

Para ele, Cachoeiro é mais do que a cidade onde nasceu. “É minha raiz, minhas referências, minha forma de pensar, meu berço, minha constituição”.

Ele destaca a Ilha da Luz como lugar preferido. E não é à toa. “Sempre amei a Ilha da Luz, onde meus avós moravam e onde passei, junto com meus primos, os melhores domingos da minha infância. Mas, desde janeiro do ano passado, estou apaixonado por Burarama, pois passamos alguns dias acompanhando meu filho Heitor, que estava filmando naquele lugar lindo. O cachoeirense Diego Scaparo dirige o filme”, conta.

Continua depois da publicidade

Ao falar sobre saudade, ele conta: “Da minha infância e adolescência e de tudo o que não está lá fisicamente, mas em meu espírito. Até hoje ainda fico emocionado quando avisto o Frade e a Freira na BR, sinalizando que estou prestes a chegar ‘em casa’. Não importa se não estão lá as coisas que deixei, mas chegar na cidade mexe comigo como se estivessem”.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here