Cidades

Prefeitura de Cachoeiro encontrou alimentos vencidos e abrigo de idosos sem alvará de funcionamento

COMPARTILHE
711
Advertisement
Advertisement

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim informou nesta segunda-feira (3) que o abrigo de idosos, portadores de HIV e deficientes físicos interditado na última sexta-feira, após denúncias anônimas de maus-tratos aos residentes, estava sem alvará de funcionamento e possuía alimentos vencidos em suas dependências. Mesmo com o flagrante das autoridades policiais e da Vigilância Sanitária, a instituição afirma ser vítima de fake News.

Continua depois da publicidade

A denúncia foi feita ao Ciodes por moradores que residem próximos ao Grupo de Apoio à Pessoa com HIV/AIDS “Solidários pela Vida” (Gaasv). Viaturas da Guarda Civil Municipal se deslocaram até a instituição para dar suporte à ocorrência, que contou também com fiscais da Vigilância Sanitária e apoio de servidores das secretarias de Saúde e de Desenvolvimento Social, que foram acionados.

Segundo informações da Vigilância Sanitária, os fiscais constaram que no local não haviam condições sanitárias para que os pacientes permanecessem na casa, inclusive com riscos de acidentes. Os alimentos não estavam alocados de maneira correta e as datas de validade dos produtos estavam vencidas.

A respeito do alvará, a Vigilância Sanitária informa que sequer sabia a localização exata do Gaasv atualmente. “O endereço que constava na vigilância era no bairro Coramara. Portanto, a transferência de local foi feita pela administradora da casa sem a anuência dos órgãos competentes”, disse a municipalidade.

Continua depois da publicidade

A Prefeitura explica que os pacientes estão sendo assistidos, agora, por outras instituições do município. A administradora da casa e mais dois funcionários foram conduzidos à Delegacia Regional de Cachoeiro para esclarecimentos sobre condições da casa e dos assistidos.

 

Instituição diz ser vítima de fake news da imprensa

Advertisement
Continua depois da publicidade

A administração da instituição entrou em contato com a redação do AQUINOTICIAS.COM dizendo que as informações contidas no boletim de ocorrências realizado pela Guarda Civil Municipal são inverídicas e não condizem com a realidade.

Em nota, a instituição alegou que os veículos de imprensa produziram fake news, pois o que estava acontecendo era a mudança de endereço para um local mais arejado e com árvores frutíferas. Confira a nota na íntegra!

 

GAASV – NOTA DE ESCLARECIENTO

O GAASV – Grupo de Apoio à Pessoa com HIV/AIDS “Solidários pela Vida” – mantenedores da “Casa da Solidariedade”, entidade sem fins lucrativos e econômicos, que apoia, cuida, abriga e defende os direitos das pessoas com HIV/AIDS do Sul do Estado do Espírito Santo, há 20 anos atua em Cachoeiro de Itapemirim.

Em esclarecimentos a sociedade, estando sempre pensando no melhor para aqueles com necessidades especiais e enfermas, esta instituição não recebe verbas públicas de Estado e município, fica a sociedade informada que a instituição há 20 anos no município onde fornece e atende além dos pacientes internos 30 famílias – cestas básicas – por mês, 14 crianças toda sexta-feira com quatro caixas de leite cada.

Então vejam que se trata de uma instituição sólida e de credibilidade junta ao município, uma vez que houve necessidade de mudança para novo endereço. Houve necessidade da instituição se mudar para um local mais amplo e mais ventilado, com quintal e árvores frutíferas.

A guarda municipal disse ter recebido uma suposta denuncia de maus tratos, chegando ao local verificaram uma movimentação na instituição, no qual a cuidadora explicou que estavam em meio a um mudança de local, movimentando móveis, haja vista que parte da mudança se dera na parte da manhã, sendo transferido as camas, geladeira, box de cada paciente, e a tarde o restante, que seria roupa de cama, mesa e banho, sofá, fogão e armário, cadeiras, Tv, e ao final iriam os pacientes no único veículo da instituição.

A Vigilância Sanitária Municipal esteve no local e foi ao novo endereço para vistoriar e verificar a viabilidade, o qual fora conferido agrando a todos, ao final do dia por volta das 18h, a Sub-secretária Municipal de Saúde foi ao local e acionou outras secretarias, e por fim fizeram a interdição do local por falta de alvará. Alvará este que já fora solicitado a prefeitura, até mesmo através da Justiça e nos encontramos aguardando a administração do município. A instituição recebe diversos pacientes sem qualquer remuneração. Todo o restante lançado na mídia, de forma de “fake news”, será responsabilizado no momento devido.

Desde já, agradecemos à atenção dispensada e nos colocamos a total disposição para esclarecimentos de dúvidas sobre nossos projetos. Nesta oportunidade convidamos-vos para uma visita a nossa instituição e a ser mais um “SOLIDÁRIO PELA VIDA”.

 

A administração

Cachoeiro de Itapemirim ES

E-mail: [email protected]

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].