Espírito Santo

Novo modelo de Atenção à Saúde diminuiu tempo de espera por consultas e exames na região Sul do ES

COMPARTILHE
201
Advertisement
Advertisement

Mesmo com as atenções voltadas à pandemia de Covid-19, o Governo do Espírito Santo, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), permanece investindo na Atenção Ambulatorial Especializada de todo o Estado. Com o intuito de agilizar e qualificar o acesso da população aos serviços, foi implantado na região Sul de Saúde o modelo de Auto Regulação Formativa Territorial (ARFT).

Continua depois da publicidade

Com o início de sua implementação, em junho de 2020, foi observada uma acentuada queda no tempo de espera por exames e consultas. O superintendente de Saúde da região, José Maria Justo, explica que “os pacientes que tiveram suas consultas e exames especializadas solicitadas neste novo sistema, os pedidos foram regulados, autorizados e agendados com mais rapidez se comparado ao antigo modelo que utilizávamos”.

Com o novo recurso, mais de 25,5 mil usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) já foram atendidos na região. Desses, aproximadamente 17 mil pacientes necessitaram de consultas especializadas em otorrinolaringologia, ortopedia, neurologia, gastroenterologia, endocrinologia, hematologia, pré-operatório, nefrologia, entre outras.

Outros 8 mil pacientes foram encaminhados para a realização de exames especializados em broncoscopia, ressonância magnética com sedação de coração, retinografia, tomografia, endoscopia, colonoscopia, entre outros.

Continua depois da publicidade

O projeto proporciona que o médico atuante no âmbito da Atenção Primária estabeleça contato direto com os especialistas de diversas unidades de saúde, como hospitais, CRE, entre outras. Com isso, esses profissionais definem, em conjunto, o manejo clínico mais adequado aos pacientes que precisam de assistência ambulatorial especializada.

O superintendente da região, acredita que a nova organização garante maior qualidade à Atenção Ambulatorial Especializada, permite que o médico da família seja mais resolutivo em suas decisões e que o processo seja mais ágil.

“Esse modelo garante trajetória terapêutica única e integral para o paciente, desde o seu primeiro atendimento na Atenção Primária até a atenção especializada de média e/ou de alta complexidade. Com o apoio direto do especialista, o médico de família torna-se mais resolutivo e com isso conseguimos evitar o encaminhamento e as solicitações de exames e consultas desnecessários”, destacou José Maria Justo.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Atualmente, 231 unidades de saúde vinculadas aos municípios da região Sul estão cadastradas no novo sistema. Isso garante atendimento à população com 40 especialistas e subespecialistas de consultas e 33 exames de média e alta complexidade.

Capacitação para o novo sistema

Com o intuito de apresentar e preparar os profissionais para a utilização do novo modelo de Atenção à Saúde, a equipe técnica da Superintendência Regional de Saúde de Cachoeiro de Itapemirim realizou capacitações com os 26 municípios da região Sul. Participaram dos treinamentos servidores que atuam nas recepções das Unidades Básicas de Saúde (UBS), técnicos de enfermagem, enfermeiros, médicos da Atenção Primária, técnicos das regulações municipais e médicos especialistas municipais e estaduais.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here