Política Regional

Deputados repudiam sindicalista de Cachoeiro que disse que Paulo Gustavo foi para o inferno por ser gay

COMPARTILHE
1648
Advertisement
Advertisement

Repercutiu mal a postagem nas redes sociais feita pelo presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Cachoeiro de Itapemirim, Jonathan Willian Moreira Correa, que disse que o humorista Paulo Gustavo, que morreu na noite desta terça-feira (4) vítima da Covid-19, foi para o inferno por ser gay. Os deputados Norma Ayub (DEM) e Bruno Lamas (PSB) repudiaram o comentário do sindicalista.

Continua depois da publicidade

Jonathan Willian, que é professor e agente de trânsito pertencente ao quadro da Prefeitura de Cachoeiro, já foi candidato a vereador e a prefeito de Cachoeiro de Itapemirim. Em sua publicação ele disse o seguinte sobre Paulo Gustavo: “foi um grande artista quando na terra. Que satã o tenha com alegria”. E continuou: “Que os anjos caídos o recebam com alegria… sem intolerância religiosa heim gente, pois é direito de qualquer um defender o Deus que quiser, seja do Céu ou do Inferno (sic)”.

Após a repercussão negativa do comentário, Willian explicou sua versão e citou que, à luz de sua religião, é dessa forma que entende. Ele enfatiza que usou seu direito de expressão e que também foi vítima de intolerância religiosa.

A deputada federal Norma Ayub disse que ficou estarrecida com a publicação vinda de uma pessoa que representa os servidores públicos de Cachoeiro.

Continua depois da publicidade

“Fiquei estarrecida com a capacidade do ser humano de não ter empatia nenhuma pela dor do outro. São milhares de brasileiros chorando a morte de uma pessoa tão querida, que sempre demonstrou tanto amor pelos outros, que sempre conseguiu nos fazer sorrir. Ainda pior saber que tal comentário veio de uma pessoa que está à frente de um sindicato, que luta pelos direitos de servidores públicos. Repudio veementemente tal atitude vinda de qualquer pessoa, mas me estarreceu saber que partiu de um professor. Que Deus tenha misericórdia da sua intolerância”, comentou a deputada na noite desta quarta-feira em uma publicação no Instagram.

Na manhã desta quinta-feira (6), o deputado estadual Bruno Lamas, durante sua participação no programa Aqui nas Cidades, também repudiou a postura do sindicalista.

Continua depois da publicidade

“Quero deixar meu repúdio ao cidadão aí do Sul (Jonathan Willian) em relação a passagem do humorista Paulo Gustavo. O respeito e o amor ao próximo é o que Jesus Cristo mais pregava, e nós não estamos nas condições de julgar ninguém. Esse papel é de Jesus Cristo, é de Deus. Então, manifesto o meu repúdio!”, disse Lamas.

“Quero deixar meu repúdio ao cidadão aí do Sul (Jonathan Willian) em relação a passagem do humorista Paulo Gustavo”, deputado estadual Bruno Lamas

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here