Cidades

Após pedir exoneração, ex-secretário de Obras de Guaçuí dispara contra vereadores; veja vídeo

COMPARTILHE
2938
Advertisement
Advertisement

Jean de Oliveira Marques pediu exoneração na tarde desta segunda-feira (10), dois dias depois de ter sido convidado a prestar esclarecimentos na Polícia Civil, por supostamente ter iniciado obras de desvio do curso d´água de um rio. Em uma live, no Facebook, ele disparou contra os vereadores e disse que “existe uma turma de sanguessugas de olho na Secretaria de Obras pelo fato de lá ser fácil de roubar”.

Continua depois da publicidade

No vídeo, Jean disse que vereadores pediram sua exoneração por causa das intervenções no rio, atrás do Supermercado Assis, no bairro Roberto Mendes, para evitar que as enchentes alaguem as casas. “Com o laudo que eu tenho lá, os vereadores pediram a minha exoneração, que eu fosse mandado embora”, e continuou: “São 11 vereadores aqui na Câmara, alguns falaram que não pediram (a exoneração). Eu queria que você falasse (vereador) ao vivo hoje (10) a noite na reunião que não pediu minha exoneração, que fosse homem e falasse, porque por enquanto vou acusar a todos. Mas se você não pediu, vá lá em cima e diga: eu não pedi a exoneração do Jean. Daí vou te pedir desculpa”.

Consternado, ele contou que antes que o exonerassem, pediu conta. “Estou indignado com essa situação, não por causa do emprego, mas por conta de uma turma de sanguessugas que está doida querendo a Secretaria de Obras, porque lá é fácil de roubar. Eu quero ver chamar essa cara aqui de ladrão, falar que eu roubei, que tô lá em cima por causa de esquema. Acho que estou lá em cima e atrapalhei um pouco o esquema”, desabafou.

Jean agradeceu ao prefeito Marcos Jauhar pela oportunidade e afirmou acreditar em seu governo.

Continua depois da publicidade

Entenda o caso

Uma denúncia de danos ambientais levou o então secretário de Obras da Prefeitura de Guaçuí, Jean de Oliveira Marques, a prestar esclarecimentos à Polícia Civil. O caso aconteceu na tarde de sábado (8), após a Polícia Militar Ambiental constatar que uma máquina da Prefeitura estava fazendo um desvio de curso d’água em um rio, no bairro Roberto Mendes.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Chegando ao local, segundo a Ambiental, os agentes constataram que uma máquina pesada estava desviando o curso do rio. Jean apresentou uma dispensa de licença que abarcava apenas a limpeza do curso d’água e o desassoreamento do local, e não o desvio do curso, informaram os policiais.

Na prática, o documento que Oliveira portava era válido apenas para a limpeza do rio. Ele não tinha a licença necessária para mudar o curso, mas para retirar os detritos do leito e do fundo. Ele e o tratorista, de acordo com a polícia, foram então convidados a comparecer na delegacia para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here