Espírito Santo

Transporte público volta a operar no Espírito Santo nesta terça-feira (13)

COMPARTILHE
731
Advertisement
Advertisement

A operação do Sistema Transcol volta a funcionar, com todas as linhas e com 100% da frota a partir da terça-feira (13). Na segunda-feira (12), feriado de Nossa Senhora da Penha, os ônibus não vão circular. Todos os terminais de integração voltam a funcionar normalmente no dia 13, porém, as linhas terão a operação limitada ao período compreendido entre 5h e 22h e apenas nos dias úteis. Portanto, ainda não haverá o serviço noturno, conhecido como bacurau, nem operação no fim de semana.

Continua depois da publicidade

Mesmo com o retorno do transporte coletivo de passageiros, o Governo do Estado recomenda um escalonamento de horários para os diversos setores, como forma de evitar o excesso de demanda em apenas uma determinada faixa de horário. A sugestão é a de que das 5h às 7h, o transporte seja utilizado pelos trabalhadores das indústrias; das 7h às 9h, pelos do setor de serviços; e das 9h às 11h, pelos  trabalhadores do comércio, inclusive shopping centers.

O transporte intermunicipal rodoviário continuará funcionando com 50% de sua capacidade, como já vinha ocorrendo há uma semana. O transporte rodoviário  interestadual também volta a funcionar, seguindo a mesma regra do municipal, ou seja, com 50% de sua capacidade.

A suspensão da operação do transporte público em todo o Estado teve início no último dia 28, como medida para conter a disseminação do novo Coronavírus (Covid-19) e preservar o sistema de saúde do Estado. Na Grande Vitória, durante este período, ônibus do Sistema Transcol foram disponibilizados para atender exclusivamente profissionais da área da saúde. Apenas três terminais (Vila Velha, Itacibá e Laranjeiras) funcionaram para dar apoio à operação especial, que contou com 45 linhas circulando.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].