Segurança

Suspeito de 18 anos é apontado como assassino que carbonizou motorista de aplicativo em Venda Nova do Imigrante

COMPARTILHE
Fotos: reprodução/redes sociais
4402
Advertisement
Advertisement

Um jovem de 18 anos foi preso pela equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Venda Nova do Imigrante suspeito de ser o autor de um latrocínio cometido no dia 21 de março, em Alto Caxixe. A prisão ocorreu na tarde dessa quarta-feira (14), na mesma localidade. O suspeito foi encontrado na casa dos pais e não resistiu à prisão.

Continua depois da publicidade

A vítima é Amauri Bissoli, morto aos 32 anos. O corpo dele foi encontrado em uma propriedade rural, em meio a uma plantação de pêssegos, dentro do próprio veículo, que foi incendiado.

“Até o momento, as investigações apontam que o suspeito e a vítima tinham marcado um encontro por meio de um aplicativo. Na manhã de segunda-feira, o carro da vítima foi encontrado incendiado, a menos de um quilômetro da residência onde moram os pais do suspeito”, relatou o titular da DHPP de Venda Nova do Imigrante, delegado Alberto Roque Peres.

Ao iniciar as diligências, os policiais descobriram que o suspeito comprou combustível, em um posto que fica na mesma região do crime, por volta das sete horas da noite de 21 de março, em companhia de outra pessoa, já identificada como um adolescente de 15 anos. A compra foi registrada por câmeras de videomonitoramento.

Continua depois da publicidade

Em depoimento, o detido primeiro negou a autoria do crime, depois entrou em contradição. Por fim, optou por dar declarações apenas em sede judicial.

O adolescente que aparece nas imagens do posto prestou depoimento na tarde desta quinta-feira (15). “A investigação ainda está em andamento. Em seu depoimento, o menor afirmou que a intenção, desde o início, era roubar e matar a vítima, e usar o dinheiro para comprar entorpecentes, pois os dois são dependentes químicos. O carro, segundo o depoimento, já estava negociado, mas o comprador não apareceu. Ele afirmou ainda que mataram a vítima asfixiada com um saco plástico, incendiaram o veículo e levaram um celular e um mil reais em dinheiro”, afirmou o delegado.

O menor foi liberado após o depoimento, pois não havia contra ele mandado de apreensão. As investigações seguem em andamento. A DHPP de Venda Nova do Imigrante ainda está coletando outras informações e aguardando os laudos da perícia, que serão confrontados com a declaração do adolescente.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].