Cidades

Moradores reclamam de condições de rua no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Cachoeiro

COMPARTILHE
171
Advertisement
Advertisement

Moradores da rua Alzemar dos Santos, no bairro Nossa Senhora Aparecida, em Cachoeiro de Itapemirim, estão reclamando da situação crítica e abandono em que se encontram. As vias estão irregulares, falta de iluminação, sem rede de esgoto e até animais peçonhentos, como cobras e aranhas aparecem constantemente no local.

Continua depois da publicidade

Em mensagem enviada para a reportagem do Aqui Notícias, o vigilante Alexandre de Souza José, 43 Anos, reclamou do descaso com a rua. Há 39 anos morando no local, Alexandre relata que a rua foi aberta há alguns anos, porém até hoje não tem CEP, e necessita de saneamento básico e asfaltamento em toda rua.

“A rua é intransitável, muita lama e uma ribanceira que os carros correm risco de cair e atingir as casas que ficam abaixo. As crianças não podem brincar na rua, pois tem cobras e aranhas saindo do mato, além da falta de iluminação”, conta Alexandre.

Há uma média de 20 casas na via, que sofrem com a situação. Segundo o morador, o bairro foi todo asfaltado e chegaram a colocar manilhas no local, que gerou uma expectativa de que o poder público iria olhar para o local. Porém, em outubro de 2020, todo o material foi retirado.

Continua depois da publicidade

“Quando procuramos o pessoal da prefeitura, fomos informados que no mês de março estariam no local para começar a preparação da rua, mas isso não aconteceu. Quando chove, tudo piora, e é difícil até mesmo passar a pé. Tem um carro, por exemplo, que está parado na rua e não consegue sair já há um bom tempo”, afirma o vigilante.

Em nota, a prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim, por meio da Secretaria de Manutenção e Serviços informou que vai enviar uma equipe ao local, nesta sexta-feira (9), para verificar a situação e programar o trabalho a ser realizado na referida rua.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: (28) 3521-7726, [email protected].