Política Nacional

Pacheco: CPI pode antecipar palanque eleitoral e político para 2022

COMPARTILHE
22
Advertisement
Advertisement

Admitindo instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que o colegiado poderá se transformar em um palanque político e antecipar a disputa eleitoral 2022. Além disso, ele criticou a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou o início da investigação no Senado.

Continua depois da publicidade

“A CPI poderá exercer um papel de antecipação de discussão político-eleitoral de 2022, de palanque político, que absolutamente é inapropriado para esse momento da nação”, afirmou Pacheco em coletiva de imprensa no Senado após a liminar concedida por Barroso. “Eu considero que é uma decisão equivocada e que evocará precedentes absolutamente inadequados para o momento do País.”

Destacando que o funcionamento será presencial, o presidente do Senado alertou para o risco de contaminação por covid-19 que parlamentares, servidores e a imprensa estarão sujeitos. Ele também afirmou que a comissão não poderá substituir o papel das polícias e do Ministério Público. A decisão de Barroso ainda será levada ao plenário do STF, mas, por já ser válida, Pacheco reforçou que vai cumprir o que determinou o ministro monocraticamente.

Daniel Weterman
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].