Política Regional

100 DIAS | “Nosso principal desafio é preservar a vida”, diz prefeito reeleito de Jerônimo Monteiro

COMPARTILHE
Foto: divulgação
413
Advertisement
Advertisement

Os 100 dias de mandato foram marcados por muitos desafios entre os prefeitos eleitos e reeleitos no Sul do Espírito Santo. A pandemia tornou tudo muito mais difícil. Decisões nem sempre populares, mas necessárias, precisaram ser tomadas. Em Jerônimo Monteiro, o prefeito reeleito Sérgio Fonseca (PSD), fala que o principal desafio foi preservar vidas em meio à maior crise sanitária do século. “Nosso principal desafio é preservar a vida da população”, diz Fonseca.

Continua depois da publicidade

“Sabemos que muitas das nossas atitudes podem ser encaradas como rigorosas, contudo, sempre primamos pelo foco de reduzir os casos no território municipal. Ampliamos o processo de monitoramento por meio da equipe da Saúde, acatamos os decretos emitidos pelo Governo do Estado e temos intensificado o processo de conscientização do cidadão”.

Confira a entrevista completa:

Quais os maiores problemas enfrentados pela administração?

Os maiores desafios desses primeiros 100 dias do segundo mandato estão ligados a fatores externos. Primeiramente a saúde, a pandemia da Covid-19, que afetou o município nas tomadas de decisões nas áreas da educação, das ações públicas do turismo, esporte e ainda a articulação da municipalidade com o comércio local.

Continua depois da publicidade

Além da pandemia, no último dia 31 de março Jerônimo foi atingido por uma chuva de granizo como nunca antes, afetando mais de mil residências, deixando diversas famílias com danos a serem reparados com o apoio da administração, levando o município a declarar situação de emergência.

Mesmo com essas adversidades, o nosso governo encontrava-se numa situação de organização da máquina pública, reflexo do trabalho dos últimos quatro anos, o que está nos permitindo atravessar esse período de uma maneira equilibrada e sustentável.

Como o senhor avalia os 100 primeiros dias de governo deste segundo mandato?

Advertisement
Continua depois da publicidade

A avaliação é positiva. Com a continuação de uma equipe de trabalho organizada, tecnicamente qualificada, mesmo diante do cenário mundial, continuamos com as obras, os programas sociais, realizando todas as obrigações que são impostas ao meu cargo.

Quais as melhorias já feitas na cidade durante este tempo?

Nesses primeiros 100 dias conseguimos ordenar o reajuste inflacionário dos servidores públicos municipais. Era uma demanda antiga que não havia sido possível fazer devido aos altos índices da folha de pagamento que herdamos ainda no primeiro mandato.

Enfrentamos a pandemia de forma organizada e o aceleramos o processo de vacinação da população.

Estamos trabalhando também nas conclusões de obras públicas importantes. Elas ainda não puderam ser inauguradas como ginásios poliesportivos, praças e a capela mortuária do município.

Neste período, uma conquista importante foi a implantação do Samu 192 em Jerônimo, em parceria com o Governo do Estado, que passará a atender à população no socorro imediato, desafogando o atendimento prestado pela municipalidade.

Quais as ações que o senhor gostaria de já ter executado, mas ainda não conseguiu?

A primeira delas é a reforma de casas de famílias carentes. Determinei que esse seria um dos meus principais objetivos, pois já fiz muitas obras grandes em Jerônimo e, agora, eu quero atender aos moradores dando a eles uma casa mais digna para morar.

Ainda não foi possível fazer porque as paralisações da economia, a situação da saúde e até mesmo a falta de recursos humanos, ocasionado pelo momento de pandemia, têm travado os planos. Mas eu pretendo, até o fim deste ano, realizar essa importante ação.

Como tem se dado à aceitação da população neste segundo mandato? De que maneira a municipalidade tem sentido essa aceitação?

Nossa aceitação é positiva desde antes da eleição, um reflexo do nosso empenho e trabalho. A expressão de 65% de votação mostrou que o povo de Jerônimo me aceita, me acolhe e até mesmo me defende, pois eu trabalho para o povo e eles sentem isso com muita facilidade. Este ano não tem sido diferente e tende a melhorar.

Qual a relação que o Executivo estabeleceu com o Legislativo nestes 100 dias de governo? Esta relação tem sido satisfatória ao Executivo?

A atual composição da Câmara Legislativa tem sido parceira e atuante. O diálogo é aberto e sempre voltado ao interesse da coletividade pública.

O senhor enfrentou no último ano a pandemia, que agora está mais intensa. Quais os impactos dela do município? Ela afetou os planos da administração? De que forma?

Infelizmente o nosso índice de mortalidade é alto. Tratar do assunto na coletividade, neste contexto, é o desafio de qualquer gestor. Envolve questões de trabalho, economia, educação e desenvolvimento local. Nosso principal desafio é preservar a vida da população. Sabemos que muitas das nossas atitudes podem ser encaradas como rigorosas, contudo, sempre primamos pelo foco de reduzir os casos no território municipal. Ampliamos o processo de monitoramento através da equipe de saúde, acatamos os decretos emitidos pelo Governo do Estado e temos intensificado o processo de conscientização do cidadão, levando em conta, sempre, a responsabilidade da população, pois o resultado não depende só do gestor público.

Como a administração está trabalhando para amenizar os impactos na economia e na gestão pública?

Esse desafio é latente para o gestor público. Diante do cenário, com o fechamento do comércio, gerando impacto na redução da arrecadação municipal, ocorre um travamento da máquina pública, diminuindo a possibilidade de recursos para atender as demandas. No entanto, continuo minhas buscas de recursos nas esferas federal e estadual com o objetivo de manter as ações em funcionamento, reduzindo o impacto na gestão pública e no município de modo geral. Confesso não ter sido uma fácil tarefa.

O senhor pensa que as movimentações políticas em torno das eleições 2022 devem afetar o governo municipal?

Toda mudança traz um reflexo. A nossa esperança é de que essas mudanças não venham a afetar o trabalho que ainda teremos a realizar, pois estaremos com 50% do nosso caminho percorrido. Sei que a gestão pública é voltada para o povo e o município está no território do Estado.

O que o cidadão pode esperar de sua administração nos próximos meses?

A população de Jerônimo Monteiro pode esperar de nós a continuação das ações de melhoria do nosso município e vamos também manter o compromisso com tudo aquilo que é em beneficio à causa pública, visando o bem-estar social, econômico e a saúde de todos os moradores do município. Acredito que, se neste cenário de crise atual, conseguirmos implementar essa linha de trabalho a gestão pública estará cumprindo o seu papel em prol da sociedade.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here