Economia

Câmara aprova admissibilidade da PEC emergencial por 366 votos a 118

COMPARTILHE
161
Advertisement
Advertisement

A Câmara aprovou a admissibilidade da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial por 366 votos a 118, primeiro passo para a votação do texto que permite a retomada dos pagamentos do auxílio emergencial para vulneráveis durante a pandemia da covid-19.

Continua depois da publicidade

O texto precisa ser aprovado em dois turnos de votação pelos deputados, com no mínimo 308 votos – três quintos dos parlamentares, a chamada maioria absoluta.

Parlamentares da oposição trabalharam para obstruir o texto ao longo desta terça-feira, 9. Eles defendiam o fatiamento da proposta, sem vincular o pagamento do benefício a medidas de ajuste fiscal, como a proibição a reajustes de servidores, algo que consideravam chantagem por parte do governo.

Há pouco, o relator da PEC Emergencial na Câmara, deputado Daniel Freitas (PSL-SC), apresentou parecer favorável à aprovação do texto da forma como ele veio do Senado. Ele rejeitou 14 emendas de plenário apresentadas pelos deputados, que poderiam mudar o teor da proposta.

Continua depois da publicidade

Anne Warth e Idiana Tomazelli
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here