Política Nacional

'Nós nunca brigamos', diz Mourão após se reunir com Bolsonaro

COMPARTILHE
19
Advertisement
Advertisement

Depois de se reunir com o presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão disse ter tido um encontro “normal” para tratar sobre a Amazônia. Questionado se havia feito as pazes com o chefe do Executivo, o vice-presidente disse nunca terem brigado.

Continua depois da publicidade

No primeiro encontro oficial entre Bolsonaro e seu vice neste ano, Mourão levou ao presidente o relatório do Conselho Nacional da Amazônia Legal e apresentou as ações do colegiado do qual é responsável . “Apresentamos as atividades do Conselho (da Amazônia), o planejamento 2021/22 e entregamos o relatório do primeiro ano de atividades. Pronto, normal, nada demais”, disse na saída da vice-presidência em conversa com jornalistas.

Ao ser questionado se fez as pazes com o presidente, Mourão minimizou: “Nós nunca brigamos”. O encontro de hoje ocorreu após sinais de distanciamento entre Bolsonaro e seu vice, intensificados desde o fim do ano passado. Em fevereiro, Mourão chegou a ser excluído de uma reunião entre o chefe do Executivo e a equipe ministerial.

Advertisement

Mourão afirmou que não foi tratado na conversa sobre a demissão de um de seus assessores no mês passado, após o site O Antagonista revelar conversas do seu auxiliar que indicaram possíveis articulações em caso de impeachment de Bolsonaro. “Esse assunto já virou a página”, disse.

Continua depois da publicidade

O vice-presidente também negou ter tratado com Bolsonaro sobre outros assuntos como a pandemia da covid-19 e a nova rodada do auxílio emergencial. “Assunto é de Amazônia, assunto de pandemia é com ministro (da Saúde, Eduardo) Pazuello”, respondeu.

Segundo Mourão, o presidente concorda com as ações do Conselho da Amazônia tomadas até o momento, inclusive com a previsão de saída dos militares da região amazônica com o fim da Operação Verde Brasil 2 em abril. “Caso o presidente mude de linha de ação, poderá ser mantida (a presença dos militares na Amazônia)”, ponderou.

O vice-presidente evitou ainda comentar sobre as críticas de governadores a Bolsonaro e ao governo federal por “priorizar a criação de confrontos, a construção de imagens maniqueístas e o enfraquecimento da cooperação federativa essencial aos interesses da população”.

Continua depois da publicidade

Em nota, chefes do Executivo estadual se queixaram hoje do destaque dado pelo governo para os repasses financeiros a Estados e municípios em meio à pandemia. “Esse é outro assunto que não me diz respeito”, declarou Mourão.

Emilly Behnke
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].