Cidades

“Se Guaçuí tiver interesse, nós teremos uma escola Cívico-Militar em seis meses”, garante vereador

COMPARTILHE
160
Advertisement
Advertisement

O vereador reeleito em Guaçuí, Wanderley Moraes, disse em entrevista ao Programa Aqui nas Cidades, na manhã desta terça-feira (2), no Portal AQUINOTÍCIAS.COM, que, se o prefeito e Secretaria de Educação quiserem, é possível implantar, pelo menos uma escola Cívico-Militar, no prazo de apenas seis meses. A única contrapartida da Prefeitura seria os uniformes para os alunos.
De acordo com o vereador, o projeto já poderia estar em funcionando desde 2019, mas o Governo Municipal não teve interesse de implantar o sistema de ensino.
“Lá em 2019, a prefeita não queria fazer, e foi um tema muito debatido por mim. Eu cobrei isso dela! Nós vivemos em uma democracia, deveria abrir pelo menos para população dizer se quer ou não. Infelizmente na época não conseguimos uma aprovação dos moradores, porque houve uma articulação, juntos aos pais dos alunos, passando uma falsa informação do que é a escola Cívico-Militar”, explicou Wanderley.
Na entrevista, o vereador deixou claro que, a decisão para implantar, ou não, esse tipo de projeto deve ser da população, uma vez que a decisão que impacta diretamente no futuro dos alunos.
Para Wanderley, se depender da vontade do prefeito Jahuar e da secretária de Educação, Sayonara Gil, Guaçuí poderá ter uma escola Cívico-Militar no prazo de apenas seis meses
“Senti que o prefeito e a secretária de Educação querem fazer, mas a preocupação de todos os prefeitos da região são os custos. Se Guaçuí quiser, e tiver interesse, se o prefeito manifestar favorável, e nós já conversamos e ele, que tem vontade de fazer, e se a secretária também tiver vontade de fazer, nós teremos uma escola aqui em seis meses”, finalizou Wanderley Moraes.
Clique Aqui e veja a entrevista na íntegra.

Advertisement
Continua depois da publicidade

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].