Cidades

"Meu prejuízo maior é o emocional", desabafa empresária após mais uma inundação em comércio de Cachoeiro

COMPARTILHE
2815
Advertisement
Advertisement

Sempre que chove com maior intensidade em Cachoeiro de Itapemirim, a cena se repete na rua Etelvina Vivácqua, no bairro Nova Brasília: alagamento e prejuízos nas casas e comércios. Nesta terça-feira (23), a chuva forte que caiu sobre a cidade provocou mais uma triste situação para os moradores do bairro poucos dias após vivenciarem uma inundação que foi agravada após um caminhão passar em alta velocidade pela rua e provocar uma onda que invadiu estabelecimentos.

Reprodução/ Câmera de segurança
Continua depois da publicidade

Uma das comerciantes afetadas é a Jucineia Stulzer, que tem uma distribuidora de bebidas há pouco mais de um ano no bairro. Ainda sem se recuperar dos prejuízos da última semana, ela desabafou sobre a situação recorrente no local. “Tem morador aqui que há mais de 30 anos passa por isso. Eu to aqui há um ano e já difícil. Já presenciei três enchentes, perdi freezer, caixas de cerveja e muito mais. Mas meu prejuízo maior está sendo o emocional. Eu tô triste, arrasada, sem chão”, lamentou.

A comerciante cobra providências do governo municipal. “É muito difícil. Semana passada ou eu socorria o carro ou a loja. Aí socorri a loja e meu carro encheu de água. Hoje eu tentei socorrer o carro porque estava vindo muita água e foi tudo muito rápido. Em 10 minutos encheu tudo. Não tem saída pra água aqui, não sei o que falta para prefeitura fazer alguma coisa”, questionou.

A água acumulada já baixou na rua Etelvina Vivácqua e mais uma vez os comerciantes contabilizam os prejuízos.

Defesa Civil

Continua depois da publicidade

De acordo com a Defesa Civil de Cachoeiro, o acumulado de chuva na cidade foi intenso e chegou a 20 mm em 25 minutos de chuva, como maior concentração em alguns bairros com a Ilha da Luz.

A equipe percorreu a cidade e foram identificados o transbordamento do córrego Coramara, que invadiu uma casa e a água chegou a 17 cm dentro do imóvel. Um muro desabou no mesmo bairro, mas não houve feridos e nem desalojados.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: (28) 3521-7726, [email protected].