Segurança

Família sepulta no Rio, corpo de criança de 3 anos atropelada em Marataízes  

COMPARTILHE
7730
Advertisement
Advertisement

A família do menino João Gabriel Piassa, 3 anos — que morreu na madrugada deste domingo (14) depois de ser atropelado na Avenida Rubens Rangel, no bairro Cidade Nova, em Marataízes — sepultou na manhã desta segunda-feira (15) o corpo da criança no Cemitério Jardim da Saudade, em Mesquita, no Rio de Janeiro.

Continua depois da publicidade

A família que é de Nova Iguaçu, no Rio, estava em Marataízes na casa de parentes para passar o feriadão de Carnaval quando a tragédia aconteceu. De acordo com o boletim policial, uma tia da criança foi até uma lanchonete, que fica em frente ao prédio onde a família estava, quando o menino viu a tia atravessando a rua e correu para alcançá-la.

Nesse momento, o condutor da I/RAM 2500 Laramie, de 19 anos, foi surpreendido pela criança no meio da via, e não conseguiu frear a tempo. O rapaz, que não era habilitado, parou o veículo imediatamente e aguardou a chegada do socorro no local. Ele estava acompanhado por três amigos.

Profissionais de uma ambulância do município socorreram o menino para o Pronto Atendimento local, mas, devido a gravidade, a criança foi levada para o Hospital Infantil Francisco de Assis, em Cachoeiro de Itapemirim, onde não resistiu e morreu pouco depois de dar entrada.

Continua depois da publicidade

O velório aconteceu na manhã desta segunda-feira (15) na Igreja Metodista Wesleyana em Santa Eugênia, em Nova Iguaçu, e de lá, familiares e amigos seguiram para o Cemitério onde se despediram do pequeno João Gabriel.

Na Delegacia Regional de Itapemirim, o condutor do veículo foi autuado por dirigir veículo automotor sem permissão, e vai responder em liberdade porque prestou socorro à vítima.

 

Advertisement
Continua depois da publicidade

 

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here