Cidades

Calor histórico: cidade do Sul do ES é a mais quente do Estado, com recorde de 43 graus

COMPARTILHE
6347
Advertisement
Advertisement

Estamos entrando na reta final do verão, que por sinal, foi de muito calor. Mas quem reclamou desta temporada pode ter certeza de que dias (muito) mais abafados já deram os ares no Sul do Estado. Tanto que o título de cidade mais quente do Espírito Santo vai para Cachoeiro de Itapemirim.

Continua depois da publicidade

No dia 31 de outubro de 2012, os cachoeirenses tiveram de se “virar nos 30” para dar conta dos 43 graus marcados nos termômetros. É a temperatura mais alta já registrada em solo capixaba. O município também ganhou o segundo lugar, com 42,5 graus em 9 de janeiro de 1969. O levantamento foi feito pelo Incaper, que informou ainda que há um hiato de acompanhamento do clima da cidade.

Isso porque, em Cachoeiro, a estação meteorológica foi instalada pelo Inmet em 1925, e operou de forma regular até o ano de 1992. Após um longo período desativada, ela voltou a operar no ano de 2005 em um outro lugar, o que ocasionou a geração de uma nova série de dados e ficou em operação até 2019, onde foi desativada. Quer dizer, dias mais quentes podem ter ocorrido quando a estação não estava em funcionamento.

Se o Sul ostenta o título de ter a cidade mais quente, o Norte do Estado não faz feio no ranking. Colatina, na estação de Marilândia, marcou 42,3 graus em 2 de janeiro de 2016. Na Capital, Vitória, o maior registro de temperatura foi de 39,6 °C, em 25 de fevereiro de 2006. Instalada no ano de 1924, atualmente, a estação convencional de Vitória, localizada na Ilha de Santa Maria é a estação com maior tempo de operação no Estado, com 97 anos de registros de dados.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].