Cidades

Alegre, Guaçuí, Mimoso e Vargem Alta terão qualidade da água monitorada pela Cisabes e Funasa

COMPARTILHE
222
Advertisement
Advertisement

Alegre, Guaçuí, Mimoso do Sul e Vargem Alta terão a partir da próxima segunda-feira (22), a qualidade da água fornecida aos moradores analisada por equipes do Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico do Espírito Santo (Cisabes) e da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Continua depois da publicidade

A ação contará com a Unidade Móvel de Controle da Qualidade da Água da Funasa, que possui todo o material necessário para fazer análises de parâmetros exigidos pela legislação, como PH, turbidez, cloro, cor, flúor, ferro, manganês, coliformes totais, Escherichia Coli, que podem causar danos à saúde da população.

A química do Cisabes, Ludimila Zacché, dará início a visitação aos Serviços Autônomos de Água e Esgoto (SAAE) para coleta em cada Estação de Tratamento de Água, permitindo que o controle da qualidade seja mais rigoroso e transparente.

“Além das análises de água, vamos dar orientações técnicas sobre as melhores práticas laboratoriais, dentro dos parâmetros exigidos pela legislação. Nosso objetivo é auxiliar as autarquias municipais na garantia de distribuição de água de qualidade para a população. Esse é o nosso compromisso”, destacou a química.

Continua depois da publicidade

A vigilância e controle da qualidade da água para o consumo humano é um importante instrumento de proteção à saúde, prevenindo de doenças de veiculação hídrica. “A Funasa cumprindo sua missão de promover saúde pública, acredita ser de grande importância o monitoramento da qualidade da água ofertada nos municípios.

Sendo assim, em parceria com o Cisabes, disponibilizou o seu laboratório móvel capaz de realizar análise de potabilidade da água, garantindo assim a qualidade da água entregue a população”, ressaltou o superintendente estadual da Funasa Ayrton Silveira.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: (28) 3521-7726, [email protected].