Economia

Em audiência sobre GameStop, CEO da Robinhood defende modelo de negócios

COMPARTILHE
14
Advertisement
Advertisement

O CEO da corretora americana Robinhood, Vlad Tenev, defendeu seu modelo de negócios nesta quinta-feira, 18, durante uma audiência no Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. O escrutínio dos parlamentares ocorre após a volatilidade causada nos mercados acionários americanos por movimentos especulativos de investidores de varejo, o que ficou conhecido como “caso GameStop”.

Continua depois da publicidade

“Nosso modelo de negócios está funcionando para os americanos comuns”, afirmou Tenev na abertura da audiência. “Muitas pessoas dizem que a Robinhood os ajudou a pagar empréstimos para automóveis, reduzir dívidas de empréstimos estudantis, pagar as contas diárias e economizar para o futuro”, acrescentou.

Como mostrou o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), o crescimento da influência de operadores de varejo no mercado acionário dos EUA entrou em evidência. A avaliação de analistas é de que o aumento do número de pequenos investidores está relacionado ao surgimento de corretoras online que não cobram taxas, como a Robinhood, e a um ambiente de ampla liquidez fiscal e monetária.

Advertisement

“Aos nossos clientes, peço desculpas e saibam que estamos fazendo tudo que podemos para garantir que isso não aconteça novamente”, declarou Tenev. Segundo o CEO, muitas corretoras observaram um aumento “maciço” de negociações em suas plataformas no final de janeiro, com um movimento “sem precedentes” no dia 28.

Continua depois da publicidade

Sobre as restrições temporárias à negociação de ações da GameStop, ele afirmou que a medida foi necessária por causa da volatilidade, “para atender às crescentes exigências regulatórias de depósito, não para ajudar os fundos de hedge”. Tenev também ressaltou que a Robinhood injetou mais de US$ 3 bilhões em liquidez para “se proteger” das exigências de garantias.

Os papéis da GameStop subiram mais de 400% na última semana de janeiro, com o aumento da demanda de usuários da rede social Reddit, mais especificamente do fórum WallStreetBets, o que causou um short squeeze no mercado.

O short squeeze ocorre quando um ativo dá um salto e força investidores que apostam em sua queda a comprá-lo, para evitar uma perda maior. Os grandes fundos de hedge que foram impactados pela especulação, como o Melvin Capital, haviam “alugado” papéis como os da GameStop.

Continua depois da publicidade

O objetivo era vender essas ações no mercado e comprá-las de volta por um preço menor, embolsando a diferença antes de devolver os ativos ao dono original. No entanto, com a disparada das ações, esses fundos se viram obrigados a recomprá-las o mais rápido para zerar posição e evitar mais prejuízos – o que alimentou ainda mais a alta de preços, como uma bola de neve.

Iander Porcella
Estadao Conteudo
Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: (28) 3521-7726, [email protected].