Segurança

Polícia investiga morte de jovem de 23 anos por suposto espancamento em Cachoeiro

COMPARTILHE
4624
Advertisement
Advertisement

A Polícia Civil de Cachoeiro de Itapemirim está investigando a morte de uma garota de 23 anos, ocorrida no dia dois de janeiro de 2021, no município. A jovem, teria sido, supostamente, espancada dentro de um terreiro de candomblé, no bairro Campo Leopoldina, onde morava com o companheiro e a filha, de apenas 3 anos.

Continua depois da publicidade

As supostas agressões teriam sido feitas no dia 30 de dezembro do ano passado, mesmo dia em que Joicy Alves da Silva foi internada na Santa Casa com diversos ferimentos pelo corpo.

De acordo com o atestado de óbito emitido pelo hospital, estão choque séptico foco abdominal, peritonite, lesão de sigmóide, e ação contundente – que pode estar relacionada a escoriação, equimose, hematoma, bossas sangüíneas, fratura, luxação dos ossos e ruptura das partes moles ou órgãos internos.

O caso ganhou repercussão na cidade dias depois da morte da jovem após a família pedir por justiça nas redes sociais. Testemunhas, amigos e familiares já começaram a prestar depoimentos, incluindo, possíveis suspeitos de participação no caso. Segundo a polícia, não está descartado o envolvimento de uma ou mais pessoas na ocorrência.

Continua depois da publicidade

O caso está com o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa, Felipe Vivas, que aguarda o resultado do laudo cadavérico que será emitido pelo Instituto Médico Legal de Cachoeiro de Itapemirim nas próximas semanas. Definido o tipo de crime, se for o caso, as investigações podem continuar sendo feitas pela DHPP ou podem ser direcionadas para outra delegacia.

Com a causa da morte em mãos, a conclusão do caso fica ainda mais próxima, e com o resultado, será possível afirmar se Joicy foi ou não vítima de um crime brutal, quem são os culpados e qual motivo está relacionado à morte da jovem.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: (28) 3521-7726, [email protected].