Segurança

Feminicídio em Ibatiba: em depoimento à polícia, homem alega que 'perdeu a cabeça' ao ver ex com outro homem

COMPARTILHE
1862
Advertisement
Advertisement

Em depoimento à polícia, Fabiano Gomes de Brito, 32 anos, principal suspeito de ter assassinado a facadas a ex-mulher na madrugada deste domingo (6), em Santa Clara, interior de Ibatiba, contou que ‘perdeu a cabeça’ ao ver Paloma Cristina Oliveira Pereira, 28 anos, chegar em casa com outro homem. Ele se entregou na Delegacia Regional de Ibatiba nesta segunda-feira (7), acompanhado pelo advogado.

Continua depois da publicidade

Para o delegado titular, Cláudio Rodrigues, Fabiano contou que ele e Paloma planejavam reatar, e mesmo separados há dois meses, e com medida protetiva contra ele, o casal se encontrava escondido da família, mas a polícia não acredita na versão sobre a retomada do casamento.

No domingo, Paloma saiu com alguns amigos e por volta de 00h, voltou para a casa acompanhada por um rapaz. Ao perceber a presença do ex na casa, ela enviou uma mensagem para a cunhada, avisando que Fabiano estava escondido na residência.

Continua depois da publicidade

O rapaz, que acompanhava a jovem foi embora, e em seguida, o ex-casal iniciou uma discussão, que chamou atenção dos vizinhos, que imediatamente acionaram a PM. Enquanto contava sua versão, o homem afirmou que ficou furioso ao ver Paloma com um outro homem, já que ele acreditava que os dois tornariam a ser um casal.

Paloma já havia registrado queixas por agressão, tinha medida protetiva conta o ex, e constantemente era ameaçada por ele, mas, não acreditava que Fabiano seria capaz de matá-la, já que os dois eram pais de três filhos.

Para Rodrigues, a elucidação do crime e a prisão do suspeito poucas horas após o fato ocorreu por meio do desempenho das equipes da Polícia Militar, investigadores, e da perícia da Polícia Civil. “O perito André Ferrari, foi fundamental pra a apuração do caso, já que chegando ao local, fez uma varredura na casa, e encontrou uma jaqueta molhada no varal com roupas secas, [chovia naquela noite] e dentro dela, a carteira com a identificação do homem”, disse o delegado.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Ele vai responder por feminicídio, e pode pegar de 12 a 30 anos de reclusão. Ainda ontem, Fabiano foi transferido para Centro de Triagem de Viana.

Veja os detalhes do caso com o delegado Cláudio Rodrigues 

 

 

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].