Grande Vitória

ArteSanto: primeira feira pós liberação de eventos movimenta R$ 3 mi na economia local

COMPARTILHE
Fotos: divulgação
223
Advertisement
Advertisement

Depois de meses amargando perdas por conta da pandemia do novo coronavírus, o setor de eventos do Espírito Santo começa sua retomada com a ArteSanto, que acontece até o dia 14 de novembro na Praça do Papa, em Vitória. Mais do que um marco do reinício dos trabalhos, a feira tem grande importância social.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Para dar uma ideia, cerca de 300 profissionais estão envolvidos no evento, de forma direta ou indireta. São 30 empresas prestando serviços e a estimativa de um movimento de R$ 3 milhões na economia local. Uma lufada de ar fresco depois de sete meses  de inércia.

“O setor parou em 16 de março e volta neste 6 de novembro, justamente com a ArteSanto. Durante a pandemia, houve 100% da paralisação das atividades. Até o final do ano, acreditamos que faremos, no máximo, 10% dos eventos programados para o período ou, talvez, 4% do esperado para o ano. Serão eventos regionais, não nacionais. E são os nacionais que geram mais emprego e renda, integração, troca de conhecimento e aumento de hospedagem e restaurante”, ressalta o presidente do ES Convention Bureau, entidade realizadora do evento, Alfonso Silva.

 

Continua depois da publicidade

Sobre a ArteSanto

Como primeira feira a ser realizada após a permissão para eventos, além de seguir todas as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e Governo Estadual, o Espírito Santo Convention & Visitores Bureau e a Iamonde Design de Eventos, respectivamente, realizadora e organizadora da ArteSanto, redobraram os cuidados.

“Sabemos da nossa responsabilidade em garantir saúde e segurança e, especialmente, a confiança para que entidades e empresas voltem a apostar todas as suas fichas no destino Espírito Santo. Da parte de quem trabalha no setor, seremos um norteador de ações e protocolos”, diz Alfonso Silva.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Sônia Iamonde, diretora da empresa organizadora, explica que toda a estrutura da feira, que este ano ocupará 4.000 m² de área na Praça do Papa, em Vitória, foi adaptada, com ambientes amplos e arejados, corredores em sentido único e mais largos, lavatórios com água e sabão no percurso de caminhada e disponibilidade de dispensers de álcool em gel. Somente serão permitidas 800 pessoas ao mesmo tempo circulando no local.

Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.