Sem categoria

Presidente Kennedy: MPES recorre contra decisão que liberou registro da candidatura de Reginaldo Quinta

COMPARTILHE
254
Advertisement
Advertisement

Após a decisão liminar do Tribunal de Justiça liberar o ex-prefeito de Presidente Kennedy, Reginaldo dos Santos Quinta (DEM), a disputar as eleições de 2020, mesmo estando com os direitos políticos cassados e condenado por improbidade administrativa, o Ministério Público do Espírito Santo (MPES) recorreu, por meio de Ação Rescisória número 0019447-77.2020.8.08.0000, a liminar do TJES.

Continua depois da publicidade

Na última terça-feira (13) a defesa do ex-prefeito fez carga dos autos, impedindo que o recurso fosse analisado pelo relator do pedido do MPES, o desembargador Walace Pandolpho Kiffer. Os advogados de Reginaldo têm até terça-feira (20) para devolver o processo ao desembargador-relator. Normalmente, o uso do pedido de cargas numa situação como a de Reginaldo, é feita como forma de tentar postergar a decisão da Justiça sobre qualquer recurso.

O ex-prefeito teve seu nome confirmado à disputa da prefeitura de Kennedy no último dia 24, a liminar foi uma decisão do desembargador Wallace Kiffer, que autorizou o registro da candidatura, concedendo “parcialmente a tutela de urgência no que tange aos direitos políticos, viabilizando a candidatura”, mas ressalta que “resta a qualquer tempo a revisão do atual entendimento”.

Apesar da cassação e da suspensão dos direitos políticos, com sentença confirmada no Superior Tribunal de Justiça (STF), o ex-prefeito vem insistindo em concorrer à prefeitura desde 2019, confiando em recursos ainda em tramitação.

Continua depois da publicidade

Caso mantenha a autorização para disputar, Reginaldo Quinta enfrentará o ex-vice de Amanda e atual prefeito, Dorlei Fontão (PSD) e Brunão do Povo (DC). As três chapas já estão inscritas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.