Cidades

Família comemora encontro de morador de Mimoso do Sul que havia desaparecido em festa

COMPARTILHE
1005
Advertisement

O desaparecimento do vendedor de picolé Paulo Sérgio Barreto Rodrigues, o Paulinho, de 29 anos, terminou com um final feliz. Ele voltou para casa nesta quinta-feira (22), após 11 dias desaparecido. Morador de Mimoso do Sul, ele foi localizado na Bahia, por um pastor.

Continua depois da publicidade

Paulinho chegou de carona até o distrito de Itabatãn, no município de Mucuri, na Bahia. Lá ele pediu ajuda ao pastor que o levou até um abrigo e acionou a família. Ele reconheceu Paulinho de uma postagem nas redes sociais.

De acordo com Luziane, irmã de Paulinho, o rapaz ficou em um abrigo municipal até a chegada da família, que conseguiu um carro para ir buscá-lo. O pai de Paulinho foi até o local e na manhã desta quinta-feira eles chegaram ao ES e já estão em casa.

Família comemora o retorno de Paulinho para casa

Relembre o caso

Paulinho desapareceu no último dia 10, durante uma festa na cidade de Muqui. Ele foi ao local com uma irmã que mora com ele. Em contato com a reportagem do AQUINOTICIAS.COM, Luziane, outra irmã de Paulinho contou que, na noite de sábado, os irmãos foram até um forró. A irmã contou que o rapaz tinha recebido um dinheiro e, no local, ele começou a beber, coisa que não fazia, além de começar a pagar bebidas para pessoas desconhecidas. De acordo com o relato da irmã que estava com ele no local, Paulinho fez amizade com um rapaz desconhecido com quem estava conversando e bebendo.

Continua depois da publicidade

Após se separar dele por alguns instantes, a irmã foi procurá-lo pelo local e não consegui encontrá-lo em nenhum lugar da festa. Ele contou que procurou em todos os lugares, pelas redondezas até o final do evento sem encontrar nenhuma pista sobre o paradeiro do irmão. Pensando que ele tivesse retornado para casa, ela foi embora e, chegando em casa viu que ele não estava lá. Ela ligou várias vezes para o irmão, mas o telefone do rapaz caia direto na caixa de mensagens.

Luziane contou que o irmão sofre de uma pequena deficiência que o deixa com dificuldades para ler, escrever ou fazer tarefas como fazer contas devido a uma falta de oxigênio no cérebro durante o seu nascimento. Apesar disso, o rapaz não faz uso de medicamentos. Ele é muito conhecido e querido na cidade.

Uma mobilização foi feita para divulgar imagens do rapaz que agora já esta em casa e bem, de acordo com a família.

Advertisement

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.