Política Regional

Vereador Mitter mente ao dizer que não responde processo por violência doméstica

COMPARTILHE
2453
Advertisement
Advertisement

O vereador de Jerônimo Monteiro, Mitter Mayer (PP), mentiu, ao ir nas redes sociais, na noite desta sexta-feira (4), para dizer que é mentira que está respondendo processo criminal com base na Lei Maria da Penha. Ele classificou a matéria sobre o caso como caluniosa.

Continua depois da publicidade

Na nota de esclarecimento, em vídeo, o vereador, após repercussão negativa envolvendo  seu nome, no processo Processo: 0000410-74.2020.8.08.0029, que tramita na Vara Única de Jerônimo Monteiro, em ação de natureza criminal, por violência doméstica contra a mulher, aparece como se fosse vítima de uma trama contra ele.

O processo contra Mitter foi movido por Sarah Cola Zucolotto no início desta semana e começou a tramitar no judiciário no último dia 1º. A reportagem chegou a conversar com a vítima, que confirmou, por telefone, que a violência doméstica ocorreu no último final de semana, mas preferiu não dar detalhes.

Continua depois da publicidade

Mesmo tendo procurado a Justiça, inclusive com pedido medida protetiva com objetivo de impedir que o vereador se aproxime dela, na noite desta sexta-feira Sarah, aparentemente de forma alinhada com Mitter, publicou em suas redes sociais uma nota dizendo que o jornal foi tendencioso e sensacionalista sobre o termino de seu namoro com o parlamentar e que “a publicação não confere a realidade”.

Contrariando o processo que move contra Mitter com base na Lei Maria da Penha, Sarah afirma que o vereador “nunca praticou nenhum ato de violência doméstica contra ela”.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Mitter se apresenta como vítima neste caso e diz que o jornal não lhe deu oportunidade de se manifestar sobre o assunto, o que não é verdade. Procurado, o vereador disse desconhecer o processo, mas mesmo após a reportagem enviar a ele cópia do processo criminal que tramita no judiciário, preferiu manter o silêncio. Abaixo print da conversa no dia 3 com o parlamentar.

O jornal sempre esteve com espaço aberto ao vereador, mas o mesmo optou pelo silêncio sobre o assunto, e após grande repercussão, por ser uma pessoa pública, optou por atacar o veículo de comunicação, chamando de “jornaleco” e se colocando como vítima de perseguição.

O vereador parece desconhecer o que significa violência doméstica contra a mulher, que não é apenas o ato de agressão física.

O que diz a Lei Maria da Penha sobre violência doméstica contra a mulher

De acordo com o art. 5º da Lei Maria da Penha, violência doméstica e familiar contra a mulher é “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial”.

Veja o vídeo de Mitter

 

 

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.