Eleições 2020

Pré-candidato à Prefeitura de Alegre registra candidatura com título de eleitor de outra pessoa

COMPARTILHE
Foto: divulgação
1956
Advertisement
Advertisement

O número do título de eleitor do pré-candidato à Prefeitura de Alegre, José Carlos de Oliveira, o Caléu, do PTB, que foi enviado para a Justiça eleitoral para registro de candidatura, pertence a outra pessoa. O número que consta no documento é de um homem chamado José Gomes de Oliveira. Já o título de eleitor de Caléu, também de acordo com a Justiça eleitoral, está suspenso por conta de biometria não coletada. Na Justiça Eleitoral, o título de número 002314691406 é de José Gomes de Oliveira. No sistema de candidaturas, no entanto, esse mesmo número é usado por Caléu, cujo título de eleitor real é o 2293701465, que está suspenso por falta de biometria, ainda segundo a Justiça eleitoral.

Continua depois da publicidade

Procurado, o pré-candidato afirmou tratar-se de um erro de digitação que se originou na ata da convenção partidária. No documento, enviado por Caléu à reportagem, consta que o número usado na ata já é o de José Gomes de Oliveira.  “Foi um erro de digitação, que começou na ata da convenção, e vamos consertar. Os documentos que enviamos são todos meus. Soubemos ontem (sexta, 25) deste erro e vamos fazer a retificação assim que sair o processo. Nosso advogado afirmou que amanhã (domingo, 27) já poderemos fazer a retificação. Se pudéssemos, teríamos consertado ontem mesmo, mas só podemos mexer quando se torna processo”, explica.

Caleu afirma ainda que as imagens de todos os documentos enviados, inclusive o título de eleitor, estão corretos. “Todos os meus dados estão lá. CPF, identidade, filiação, diplomas. Eu não tenho nenhuma possibilidade de fazer algo assim errado. Isso está errado desde a ata”, afirma.

Sobre a suspensão do próprio título, Caleu afirma não estar ciente sobre o fato. “Isso eu não sei, vou ver se tem jeito de fazer biometria, senão terei de entrar na Justiça”, disse.

Continua depois da publicidade

Erro na ata da convenção

O secretário do partido, que lavrou as atas de convenção e exportou o arquivo com os dados do pré-candidato para a Justiça Eleitoral, disse que não sabe o que aconteceu de fato. “Sou meticuloso. Liguei pro cartório e perguntei se o sistema ‘importar’ o dado poderia estar errado. Daí expliquei a situação e a atendente do cartório me disse ‘acontece, é erro de digitação’. Depois vi que o erro foi na ata. Assim que virar processo, o partido entra com uma petição simples e modifica o número. Estamos aguardando virar processo, entrar com petição e informar que houve um erro de digitação”.

Sobre o número, o secretário disse que não sabe de onde surgiu. “Também mexi com registros de outras cidades, até achei que pudesse ser um erro, uma troca. Mas não foi. Não conheço a pessoa (do título trocado), não sei como veio, de onde veio, não tenho ideia. Depois disso revisei todos os números, de todos os processos. É uma situação muito delicada. Sou muito íntegro, em momento algum iria me colocar em risco ou expor o Caléu dessa forma. Não sei mesmo como e o que pode ter acontecido”, explica.

Advertisement
Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here