Segurança

Nove anos após matar namorada a tiros em Cachoeiro, ex-agente penitenciário é condenado

COMPARTILHE
7705
Advertisement
Advertisement

Nove anos após ter assassinado a ex-namorada, Anna Carolina Ribeiro Taliuli, à época com 24 anos, Leonardo Santos de Jesus, hoje com 39, foi condenado nesta quinta-feira (17), durante julgamento, pelo Tribunal do Juri, no Fórum Desembargador Horta de Araújo, em Cachoeiro de Itapemirim.

Continua depois da publicidade

Leonardo matou Anna Carolina com quatro tiros, uma semana depois da jovem terminar o relacionamento conturbado. O acusado foi condenado a cumprir 21 anos em regime fechado e foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim, onde ficará em cela separada por ser ex-agente penitenciário do Instituto de Atendimento Sócio-Educativo do Espírito Santo (Iases). Com nova Lei Anticrime, condenações iguais ou superiores a 15 anos, o réu recorre preso.

O crime

Na noite do dia 7 de setembro de 2011, Leonardo foi até a casa de Anna, na rua Senador Mesquita, no bairro Santo Antônio, estacionou o carro e aguardou a jovem sair da residência.

Continua depois da publicidade

No momento em que abria o portão para encontrar um amiga, com quem havia combinado de fazer um lanche, Anna foi abordada e forçada a entrar do carro do ex-namorado, um Volkswagen Fox. Ela se negou, e afirmou que só conversaria com ele na varanda de casa.

Irritado, e insistente, Leonardo foi até o veículo, pegou uma pistola 380, e na sequência, efetuou vários tiros em direção à jovem, que ainda tentou se defender. Ela chegou a correr para dentro de casa, porém foi baleada pelas costas.

Dois, dos quatros disparos foram efetuados à queima roupa, quando a Anna já estava caída ao chão. A vítima foi socorrida por populares e encaminhada à Santa Casa de Misericórdia do município, onde morreu logo após dar entrada no pronto socorro. Segundo a equipe médica de plantão, os tiros perfuraram a região cervical, o crânio, a coluna dorsal e lombar.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Dias depois, Leonardo que havia fugido pra Guaçuí foi preso e confessou o crime. Antes do julgamento, ele estava solto, mas agora, cumprirá sua pena detido.

 

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here