Internacional

BOJ mantém política monetária inalterada e melhora avaliação da economia do Japão

COMPARTILHE
9
Advertisement
Advertisement

O BC japonês (BoJ, na sigla em inglês) manteve sua política monetária inalterada e atualizou sua avaliação da economia do país. “As taxas de curto e longo prazo devem permanecer nos níveis atuais ou inferiores. (O BoJ) não hesitará em tomar medidas adicionais de relaxamento se necessário”, afirmou o banco em seu relatório trimestral sobre perspectiva econômica.

Continua depois da publicidade

O BoJ disse que a economia do Japão começou a se recuperar após um período difícil causado pela pandemia do coronavírus com a produção industrial e exportações começando a aumentar. “A economia do Japão começou a se recuperar com a retomada gradual da atividade econômica, embora as condições permaneçam severas devido aos efeitos do vírus”, afirmou o banco.

Anteriormente, o banco havia dito que a economia do país estava em uma situação “extremamente grave”. No relatório anterior, há três meses, a projeção do banco era de queda de 4,7% para o PIB japonês no ano fiscal atual, que termina em março de 2021.

Advertisement

A meta para a taxa básica de juros, a de depósitos, foi mantida em -0,1%. Para o rendimento do JGB com vencimento de 10 anos, a meta também foi mantida em torno de 0%. O banco reiterou que não há limite para compras de JGBs.

Continua depois da publicidade

A autoridade monetária manteve também sua meta anual de compras de fundos negociados em bolsa em 12 trilhões de ienes (cerca de US$ 114 bilhões) e manteve seu limite para títulos comerciais e títulos corporativos em um total de 20 trilhões de ienes.

A manutenção da política monetária pelo banco confirmou que sua postura ultrafrouxa, apoiada pelo ex-primeiro ministro Shinzo Abe, permanece intacta sob seu sucessor, Yoshihide Suga, que assumiu o cargo ontem. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.