Esporte Nacional

Corinthians derrota Bahia e se afasta da zona de rebaixamento do Brasileirão

COMPARTILHE
14
Advertisement
Advertisement

Após três jogos sem vitória e ameaça de torcedores no último domingo, o Corinthians aliviou a pressão nesta quarta-feira, ao derrotar o Bahia por 3 a 2, na Neo Química Arena, e se afastar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. A partida foi válida pela 11ª rodada, que será completada no fim de semana.

Continua depois da publicidade

Com o resultado, o Corinthians pulou para a 11ª colocação, com 12 pontos, e deixou o Bahia com nove, em 16º lugar, na beira da zona da degola.

O Corinthians estava cheio de desfalques, e o técnico interino Dyego Coelho surpreendeu na escalação. Apostou na dupla de volantes formada por Xavier e Roni e deixou o time sem centroavante (Jô cumpre suspensão e Boselli está lesionado). Mateus Vital fez a função de “falso 9”, mas Araos também entrava bastante na área.

Advertisement

Coelho teve outro papel fundamental para a vitória corintiana: o gol que abriu o placar, marcado por Otero aos 16 minutos de jogo, saiu de jogada ensaiada. Fagner cobrou o escanteio rasteiro para a entrada da área, o venezuelano chutou de primeira e a bola desviou em Gilberto e entrou. Foi o primeiro gol de Otero pelo clube.

Continua depois da publicidade

O Bahia teve chance incrível para empatar. Élber recebeu já dentro da área e chutou, Cássio saiu bem e defendeu, mas o rebote ficou com Gilberto, que finalizou sem goleiro e viu Danilo Avelar salvar em cima da linha.

Se já estava satisfeito por ver sua jogada ensaiada surtir efeito, Coelho ficou ainda mais ao ver Roni ampliar aos 33. O volante de 21 anos formado na base recebeu da entrada na área, chutou e também marcou seu primeiro gol pelo Corinthians.

O Bahia, por sua vez, não se abateu e reagiu rapidamente. Dois minutos depois de levar o segundo gol, a equipe tricolor descontou. Nino Paraíba pegou rebote na entrada da área e chutou rasteiro, no cantinho de Cássio, que não conseguiu alcançar. Na sequência, Gilberto assustou em cabeceio que passou muito perto.

Continua depois da publicidade

Ao contrário do que muitos imaginavam, por causa dos desfalques e da posição das equipes na tabela, o jogo na Neo Química Arena foi lá e cá, sem retranca. Os times estavam mais preocupados em marcar do que não sofrer gol.

A partida continuou aberta no segundo tempo. Aos 15, o Corinthians marcou o terceiro com Gil, que aproveitou cobrança de escanteio de Fagner e cabeceou sozinho.

O Bahia manteve sua postura ofensiva e descontou aos 43. Após cobrança de escanteio e desvio na primeira trave, Saldanha mandou para o gol. Os visitantes pressionaram no fim do jogo, que teve ainda seis minutos de acréscimos, mas não conseguiram empatar.

Com a derrota, o Bahia agora torce por tropeços de Red Bull Bragantino, Coritiba e Botafogo no fim de semana para não entrar na zona de rebaixamento. Já o Corinthians respira aliviado.

MORRE PREPARADOR DA COMISSÃO DE MANO – O preparador físico Eduardo Silva, mais conhecido como Dudu, morreu nesta quarta-feira, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). Ele integrava a comissão técnica de Mano Menezes, treinador do Bahia. De acordo com a Rede Globo, Mano e os membros de sua comissão receberam a informação no intervalo e ficaram bastante abalados.

Aos 43 anos, Dudu sofreu o AVC no início de setembro. Mano, inclusive, adiou seu acerto com o Bahia por causa do problema de saúde do preparador físico. No contrato assinado, Dudu iria ser contratado pelo Bahia assim que se recuperasse.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 3 x 2 BAHIA

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Xavier, Roni (Gustavo Mosquito) e Araos (Ramiro); Otero (Bruno Méndez), Everaldo (Léo Natel) e Mateus Vital (Sidcley). Técnico: Dyego Coelho.

BAHIA – Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Ernando, Wanderson e Juninho Capixaba; Ronaldo (Rossi), Gregore e Jadson; Rodriguinho (Marco Antônio), Élber (Clayson) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes.

GOLS – Otero, aos 16, Roni, aos 33, e Nino Paraíba, aos 35 minutos do primeiro tempo. Gil, aos 15, e Saldanha, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).

CARTÕES AMARELOS – Fagner, Araos, Ronaldo, Nino Paraíba, Xavier.

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Neo Química Arena, em São Paulo (SP).C

Guilherme Amaro
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.