Eleições 2020

Sempre prestando serviços sociais, Jauhar desponta como nova liderança em Guaçuí

COMPARTILHE
969
Advertisement
Advertisement

Com uma folha de serviços prestados às instituições de Guaçuí, reconhecida pela maioria dos guaçuienses, surge na cidade mais uma liderança que certamente disputará as eleições deste ano em condições de igualdade com os demais candidatos. Sargento aposentado da Polícia Militar, Marcos Luiz Jauhar, filiado ao partido Republicanos, já é visto por lideranças locais como um nome que pode administrar com qualidade o município de Guaçuí.

Continua depois da publicidade

Jauhar foi promovido a 1º Tenente em 2010 e dois anos depois foi para a reserva da Polícia Militar. Por mais de uma década, foi eleito Policial Padrão. É casado com Karla Gonçalves. Tem dois filhos: Marcus Henrique e Lis Carla. Ele iniciou como empresário no ramo de calçados no Estado do Rio de Janeiro e posteriormente montou uma loja de couros e utilidades domésticas em Guaçuí, e é membro do Rotary Clube do município.

Nesta entrevista, Jauhar fala sobre sua pré-candidatura. Confira!

Jauhar, como você recebeu de um grupo de amigos a sugestão para entrar no processo político de Guaçuí?

Continua depois da publicidade

Jauhar – Sempre estive envolvido com as questões sociais, atuando como voluntário em diversas instituições de Guaçuí, como na APAE, Lar dos Idosos, Associação Comercial, Industrial e de Serviços e, mais recentemente, na Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí. Por onde passamos, com o auxílio da comunidade e de pessoas muito competentes, comprometidas com as causas sociais, nos foi possível exercer uma administração séria, transparente e eficiente, que trouxeram resultados excelentes para estas instituições.

Até então, jamais pensava em exercer qualquer cargo público. Mas, em virtude dos bons resultados que obtivemos à frente destas instituições, alguns setores da sociedade começaram a me procurar para que eu colocasse meu nome à disposição do município de Guaçuí, como pré-candidato a prefeito.

Quando houve este convite da sociedade, você relutou em aceitar? Sua família te incentivou a participar de mais este desafio em sua vida?

Advertisement
Continua depois da publicidade

Bem, no início relutei bastante, e minha família também! Nossa maior preocupação era evitar que a sociedade pudesse vir a interpretar minha pré-candidatura como uma preparação ao longo de nossas atividades. Pensar que tudo que fizemos, no passado, pudesse ser um ensaio para uma futura pré-candidatura. O que na verdade nunca passou por minha cabeça. Nunca pensei em ser candidato a nenhum cargo eletivo.

O que te fez mudar de ideia e aceitar este imenso desafio?

Pois é, a vida é feita de ciclos, e cada um de nós, no caminhar da vida, sofremos processos de evolução e de convencimentos, muitas vezes, por interferência de amigos sinceros, de pessoas que querem nosso bem e que enxergam qualidades que nem nós mesmos enxergamos ou valorizamos. Muitas pessoas de vários setores da sociedade guaçuiense me procuraram, e acabaram me convencendo a aceitar este novo desafio na minha vida.

Como você avalia a atual administração?

Acho que a administração atual tem seus erros e acertos, como acontece em todo e qualquer município. Mas, na soma geral, a meu ver, me referindo à área administrativa, o município está indo bem.  Acredito que quem assumir a prefeitura vai encontrar condições de bem administrar o município, apesar das dificuldades causadas pela Covid-19.

Como você avalia os pré-candidatos que estão no processo buscando a mesma possibilidade?

Com relação às demais candidaturas, penso que todo e qualquer cidadão de bem tem o direito de colocar seu nome à disposição do município. Cabe ao eleitorado escolher quem irá conduzir os destinos do município com capacidade de produzir melhores resultados. Neste contexto, é importante que o eleitor analise bem a vida pregressa e a competência do novo gestor político, para os próximos quatro anos.

É muito comum, principalmente em municípios de pequeno porte, com uma população de até 50 mil habitantes, existir um acirramento político muito forte, com o surgimento inclusive de fake news (notícias falsas). Como você avalia isto?

Foi bom você tocar neste assunto. Nosso grupo político está sendo muito bem orientado no sentido de adotarmos uma política séria, transparente, obedecendo todas as normas recomendadas pela Legislação Eleitoral vigente. Inclusive, quero deixar claro que desde o início desta empreitada procurei orientar os nossos simpatizantes a não denegrirem a imagem de ninguém, desrespeitar os direitos individuais e, muito menos, falar em meu nome, ou divulgar qualquer assunto que poderia ser classificado como propaganda antecipada, fora do período eleitoral, autorizado pelo TRE. Procuramos evitar qualquer comentário ou postagem que venha a comprometer o nome ou a imagem de quem quer que seja. Entendemos que vivemos outros tempos, onde o respeito e a cordialidade devem imperar e serem preservados, principalmente entre os pré-candidatos. A sociedade não quer e não aceita qualquer tipo de agressividade ou desrespeito. Entendo que, se as pessoas não tem esta visão, jamais deveriam ser candidatas a qualquer cargo eletivo.

Hoje, na sua pré-campanha, você tem a simpatia de algum político local com mandato ou isso seria um segredo de pré-campanha?

Entendo que na boa política é sempre necessário ter disposição para o diálogo. Estou aberto a conversas com todos os partidos políticos de Guaçuí e, principalmente, com todos os eleitores de nossa Guaçuí. Entendo que ouvindo a todos, indistintamente, poderemos avaliar as opiniões e sugestões, para desenvolver uma política austera e eficiente e, caso seja eleito, construir a cidade que todos queremos, atendendo os anseios de nossa população.

Qual é a sua perspectiva com relação à sua futura candidatura?

Tenho uma visão diferenciada da política. Até porque nunca fui político, nem muito menos pautei a minha vida pensando em um dia ser político. O que fiz até agora, por onde passei, foi dar uma contribuição para minorar a dificuldade da vida das pessoas menos favorecidas, ou que se encontravam em área de risco ou vulnerabilidade social. Com pessoas competentes e comprometidas, acho que conseguimos desempenhar um bom papel. Tenho uma visão mais voltada para o social, para promover ações que visem diminuir as desigualdades sociais e possam promover oportunidade de emprego e renda, principalmente para os jovens de nossa cidade.

Você já tem elaborado um plano de governo para ser apresentado à sociedade de Guaçuí?

Boa pergunta. Acho que todos os pré-candidatos devem apresentar propostas e projetos, que tenham por objetivo melhorar a qualidade vida de todos. A boa política deve ser feita desta forma. No meu caso, já tenho em mente várias ações e propostas neste sentido. Mas julgo necessário ouvir toda a sociedade, colhendo ideias e sugestões, para formatarmos um plano de governo que atenda às necessidades da coletividade.

Jauhar, você estaria aberto a sugestões para o plano de governo, através de todos os cidadãos, inclusive daqueles que apoiem os outros pré-candidatos a prefeito?

É necessário entender que Guaçuí é de todos nós. Quem vier a ganhar as eleições deve governar para todos, pois assim nossa cidade, nossa sociedade, vai deslanchar rumo ao progresso. Gostaria de disponibilizar através das redes sociais, e até do meu site www.precandidatojauhar.com.br, para o bom e respeitoso diálogo, para colher propostas e sugestões, em prol do que realmente interessa, que é a construção da cidade que todos queremos.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: (28) 3521-7726, [email protected].