Cidades

Prefeitura de Cachoeiro garante proteção a pessoas em vulnerabilidade social durante pandemia

COMPARTILHE
166
Advertisement
Advertisement

A Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim está garantindo a proteção de pessoas em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia de Covid-19. As ações visam ao socorro emergencial aos mais necessitados e à busca de alternativas para a manutenção de projetos e programas, em meio às medidas de distanciamento social.

Continua depois da publicidade

A Assistência Social já fez 2.784 atendimentos na escola municipal “Zilma Coelho Pinto”, onde parte de seus serviços passaram a funcionar, temporariamente, junto ao Centro de Comando-Geral (CCG) para enfrentamento à Covid-19. Desse total, 2.316 tiveram relação com o cadastro para recebimento do auxílio emergencial do governo federal – atividade realizada em parceria com a Caixa Econômica Federal.

Houve, ainda, a realização de 367 novas inscrições no Cadastro Único (CadÚnico), essencial para acesso tanto ao auxílio emergencial, quanto a diversos outros programas e benefícios, como Bolsa Família, Passe Livre e Tarifa Social de Água e Esgoto.

Também já foram distribuídas 2.806 cestas de alimentos, 1.336 cestas verdes e 877 kits de limpeza a usuários dos serviços sociais e a moradores que fizeram solicitação via Ouvidoria Geral, bem como 1.587 máscaras para a população em geral.

Continua depois da publicidade

Pessoas em situação de rua

O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop “Espaço Vida”) mantém seu atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, realizando, nesse período, 379 atendimentos. No local, os usuários têm acesso a espaço para higienização, lavagem e secagem de roupas; alimentação e banho, além de atendimento por equipe técnica especializada. Somente as atividades coletivas foram suspensas, para garantir as medidas sanitárias necessárias.

As abordagens sociais a pessoas nas ruas também estão mantidas, havendo oferta de acolhimento. Isso resultou no acolhimento de 35 pessoas na Casa de Passagem “Santa Tereza de Calcutá”, mantida pela Cáritas Diocesana, e oito em um abrigo temporário, destinado àqueles que apresentam sintomas respiratórios.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Cras, Creas, Vovó Matilde e Criança Feliz

Os equipamentos públicos de serviços sociais da prefeitura tiveram suas atividades coletivas suspensas e seus horários de funcionamento restringidos – com exceção do Centro Pop. Para manter o funcionamento de programas importantes, algumas estratégias têm sido adotadas.

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, oferecido pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), está sendo realizado de forma remota, com aplicativos de conversa e redes sociais, por meio dos quais são disponibilizados vídeos informativos, jogos e atividades diversas, além de facilitar a interação com os usuários.

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), por sua vez, têm feito atendimentos agendados, além de desenvolver estratégias diversas para acompanhamento remoto dos usuários do Serviço de Proteção Social a Adolescentes em Cumprimento de Medidas Socioeducativa de Liberdade Assistida (LA); Prestação de Serviços à Comunidade (PSC) e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Paefi).

O Centro de Convivência Vovó Matilde, por sua vez, continua fechado pelo fato de seu público-alvo ser constituído por pessoas do grupo de risco para Covid-19. Ainda assim, os idosos atendidos recebem ligações telefônicas da equipe, de modo a manter os vínculos.

Já programa Criança Feliz permanece cumprindo sua metodologia, realizando os atendimentos às famílias por meio de telefone. As atividades de formação dos visitadores ocorre de maneira on-line.

Acessuas Trabalho

O Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas Trabalho) também teve suas atividades presenciais interrompidas. Como alternativa, estão sendo desenvolvidos materiais para realização das oficinas pela internet.

“Neste período de pandemia, a vulnerabilidade social se tornou ainda maior na população como um todo. Por isso, é imprescindível a realização de serviços sociais, para que os efeitos da crise não sejam ainda maiores”, comenta a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Bezerra.

“Neste momento tão delicado, as ações de Assistência Social têm um papel fundamental. Continuamos atentos às demandas da população em seu conjunto”, destaca o prefeito Victor Coelho.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.