Coronavírus

Em resposta a Jonas Nogueira sobre cloroquina médico responde: “não irei ceder a pressões políticas”

COMPARTILHE
3742
Advertisement
Advertisement

O médico coordenador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Aquidaban, popular “Elefante Branco”, em Cachoeiro de Itapemirim, Marlus Thompson, enviou áudio, nesta quarta-feira (8), para o WhatsApp do vice-prefeito Jonas Nogueira (PL), onde diz que não cederá a pressões políticas e que não será prescrito o uso da cloroquina para pacientes acometidos por Covid-19 internados na UTI coordenada por ele.

Continua depois da publicidade

Jonas, que é pré-candidato a prefeito de Cachoeiro e um dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, tem utilizado as redes sociais, a exemplo do Chefe do Executivo Nacional, para defender o uso da cloroquina.

Em uma das publicações, Nogueira diz que ajudará no que for preciso para que médicos apoiadores do uso da cloroquina venham para Cachoeiro. “Olha aí Dr. Roberto Bastos, veja se não consegue alguns médicos que apoiam o uso da cloroquina para fazermos o mesmo aqui. Eu ajudo como puder. Vamos dar a oportunidade a quem precisa e quer tomar o medicamento, mediante avaliação, conscientização e assinatura do Termo de Ciência e Responsabilidade!”.

Continua depois da publicidade

No áudio enviado ao vice-prefeito, num tom duro, Dr. Marlus diz que nenhum político, promotor, juiz e STF o obrigará a prescrever o uso da cloroquina no Hospital do Aquidaban e enfatiza: “que solicitem aos gestores que nos demitam, façam uma corrente. Os políticos podem solicitar nossa demissão. Não tenho apego a cargo!”, diz o médico em trecho do áudio.

“Os políticos podem solicitar nossa demissão. Não tenho apego a cargo!”, diz o médico Marlus Thompson

Confira o áudio na íntegra!

 

Advertisement
Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.