Política Regional

Em biografia de vida pública, ex-prefeito de Castelo, Piassi, fala sobre seu processo de cassação

COMPARTILHE
401
Advertisement
Advertisement

O ex-prefeito de Castelo, Luiz Carlos Piassi (MDB), que governou a cidade em três oportunidades, enviou para a redação do AQUINOTICIAS.COM, na noite desta terça-feira, a biografia de sua vida pública, onde conta como iniciou sua carreira na política, seus feitos como gestor e comenta o processo que resultou na cassação de seu mandato em agosto de 2019.

Continua depois da publicidade

Em trecho da biografia, Piassi afirma que neste momento “só pretende recuperar sua imagem de homem público, já que todo o mundo político do Espírito Santo tomou conhecimento da cassação do seu mandato de prefeito depois de 57 anos de trabalho respeitado e admirado por todos. Essa luta não tem preço, aos 73 anos vale à pena lutar pelo sonho sonhado”.

Confira a biografia de vida pública de Luiz Carlos Piassi

LUIZ CARLOS PIASSI

  • Presidente da Casa do Estudante Castelense aos 16 anos (1962), revolucionou a política estudantil do Município, e assim despertou sua vocação para a política.
Continua depois da publicidade

 

  • Em 1970 foi eleito o Vereador de Castelo mais jovem da região e imprimiu um trabalho de modernização da atividade parlamentar com ideias e projetos avançados.

 

  • Concluindo a Universidade foi contemplado com uma bolsa para concluir seus estudos em Campinas/SP onde adquiriu uma bagagem acadêmica e cultural invejável. Com mestres de alto nível especializou-se em administração pública e conheceu inúmeros projetos de vanguarda em todo o Estado de São Paulo, como, o Porto de Santos, o maior da América Latina, e o projeto e o início das obras do Metrô da Cidade de São Paulo, além de outras experiências importantes que enriqueceram a carreira profissional.

 

Advertisement
  • Posteriormente, LC Piassi, para aprimorar ainda mais seus conhecimentos, foi selecionado para integrar um grupo de trabalho em Brasília, que teve a participação do Eminente e Consagrado Ministro do Planejamento, Doutor Roberto Campos, na área de planejamento, do empresário e depois Ministro da Fazenda Dilson Funaro na área de finanças, e do Governador do Estado de Santa Catarina e atual Senador, Espiridião Amim na área de Ciência Política.
Continua depois da publicidade

 

  • Retornou ao ES e realizou o sonho de seu avô Francisco Piassi, que junto com o famoso homem público do ES, Colombo Guardia, e outras lideranças, como, Fued e Emílio Nemer, Cel. Caio Martins, Anísio Novaes, Elmo Ribeiro do Val, João Veiga dos Santos, e outros, que fundaram em toda nossa região o Partido Social Democrático (PSD), Partido do Governador Carlos Lindemberg, do Senador Raul Gilbert e do Presidente Juscelino Kubitschek.

 

  • Em 1976 LC Piassi foi eleito o Prefeito mais jovem no Esp. Santo, realizando uma administração reconhecida por todo o povo de Castelo e pelas grandes lideranças do Estado.

 

  • LC Piassi foi homenageado no final de seu mandato (6 anos – 1976/82) como um dos melhores prefeitos do ES, em solenidade realizada no Auditório do Ed. Fábio Ruschi, pela Sec. de Estado de Planejamento, dirigida pelo Sec. Otávio Guimarães e José Eugênio Vieira, onde palestrou aos novos prefeitos, sobre um modelo de administração de resultados.

 

  • Com tamanha atividade e reconhecimento aos quatro cantos, em 1986 elegeu-se o 2º Deputado Estadual mais votado do PFL para 1987/1991, integrando uma bancada de 7 (sete) jovens e novos deputados, protagonizando uma atuação destacada em todos os setores da sociedade civil, reconhecido pela crítica entre os 10 melhores deputados da legislatura, observando que os outros 23 deputados tinham uma experiência e militância que atravessaram gerações.

 

  • Em 1991 assumiu a Presidência da COHAB-ES, uma Empresa abandonada, desmoralizada e financeiramente falida. LC Piassi, com atuação inovadora, calcada nos conhecimentos adquiridos em sua vida profissional, implementou um plano estratégico que alterou a política habitacional do ES, recuperando as finanças e o patrimônio da Empresa, alcançando resultados reconhecidos pelo mercado e toda sociedade. LC Piassi e sua equipe planejaram e executaram:
  1. A) uma das obras mais importantes e bonitas do país, que foi a urbanização da Praia da Costa, que continua o mesmo projeto 25 anos depois;
  2. B) construiu a Cidade Continental da Serra, com 2.770 casas em convênio com a CST;
  3. C) construiu e recuperou 68 conjuntos habitacionais no Espírito Santo, retirando, inclusive, invasores e reorganizando os polos habitacionais em todo o Estado;

 

  • A gestão de LC Piassi foi interrompida para disputar e se eleger pela 2ª vez o cargo de prefeito de Castelo (1992/1996). Ao deixar a COHAB, Piassi recebeu dos funcionários e parceiros da Empresa, além do respeito e admiração, o título de melhor Presidente da história da Empresa.

 

  • A história de Piassi foi marcada por vitórias e respeito à Lei e a ordem, ganhou com isso uma amizade profunda em todo seio da sociedade, e estimulado pela população, por correligionários e companheiros, depois de 20 anos, em 2016, foi eleito prefeito pela 3ª vez, obtendo mais uma vez uma votação surpreendente e maioria absoluta, enfrentando 3 candidatos, todos mais jovens.
  • A carreira pública de LC Piassi tem sua razão de ser respeitada em todo Estado, construiu no Município de Castelo 316 OBRAS, pequenas, médias e grandes, que encantaram e encantam até hoje os olhos dos castelenses e dos visitantes, sempre amparado pela população, pelas lideranças e o apoio pessoal, familiar e político de dois renomados homens públicos do Espírito Santo, Theodorico de Assis Ferraço e Ricardo Ferraço.

 Processo de improbidade e afastamento:

 Luiz Carlos Piassi nunca teve um processo de qualquer natureza, prova incontestável de lisura, transparência e respeito com a conduta de um homem público e particular.

Entretanto, por um erro técnico da equipe de contabilidade, foi empenhado e pago o valor de R$ 8.856,36, relativo ao transporte de alunos na Zona Rural do Município, e o Tribunal de Contas conheceu que o valor excedeu em R$ 856,36 o limite permitido pela Lei de Licitações, ensejando o ajuizamento do processo nº 013.03.003216-6, proposto pelo Ministério Público Estadual em 20/12/2001, tendo o 2º mandato de LC Piassi sido concluído em 31/12/1996.

CONCLUSÃO:

Luiz Carlos Piassi só pretende neste momento recuperar sua imagem de homem público, já que todo o mundo político do Espírito Santo tomou conhecimento da cassação do seu mandato de prefeito depois de 57 anos de trabalho respeitado e admirado por todos.

Essa luta não tem preço, aos 73 anos vale à pena lutar pelo sonho sonhado.

 Castelo/ES, julho de 2020.                                                  LUIZ CARLOS PIASSI

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.