Coronavírus

Aumento de casos faz Estados americanos fecharem novamente e exigirem máscaras

COMPARTILHE
86
Advertisement
Advertisement

O número de novas infecções por coronavírus nos Estados Unidos nos primeiros seis dias de julho se aproximou de 300 mil e levou Estados e cidades a impor novamente o fechamento e ampliar medidas de distanciamento social, além de obrigar o uso de máscaras. Os EUA registraram 2,9 milhões de casos de coronavírus até o momento e pelo menos 127 mil pessoas morreram em todo o país. Os americanos tiveram mais que o dobro de mortes relatadas que qualquer outro país e representam quase um quarto de todas as mortes atribuídas ao vírus no mundo.

Continua depois da publicidade

Após um fim de semana do Dia da Independência, que atraiu grandes multidões para exibições de fogos de artifício e produziu cenas de americanos bebendo e festejando sem máscaras, as autoridades de saúde alertaram que os hospitais estão ficando sem espaço e a infecção está se espalhando de modo desenfreado. Os EUA “ainda estão até os joelhos na primeira onda” da pandemia, disse Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas.

Fauci observou que a Europa conseguiu combater o vírus e agora está lidando com pequenos focos de infecção na reabertura. Os EUA, porém, “nunca chegaram a conter a curva e agora os casos estão voltando à tona”, disse Francis Collins, diretor dos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA.

Apesar da alegação do presidente Donald Trump de que 99% dos casos de coronavírus serem “inofensivos”, Arizona e Nevada relataram seus maiores número de internações relacionadas ao coronavírus nos últimos dias. As médias de 7 dias em 12 Estados atingiram novos picos, com os maiores aumentos em Virgínia Ocidental, Tennessee e Montana. A média móvel de novos casos diários em sete dias atingiu um recorde na segunda-feira, 6, – o 28º dia consecutivo.

Continua depois da publicidade

No Arizona, 89% dos leitos das unidades de terapia intensiva do Estado estavam cheios na segunda-feira, anunciou o Departamento de Saúde do Estado, que recentemente ultrapassou 100 mil casos.

Alguns Estados impuseram novas restrições na segunda-feira, na tentativa de diminuir o número crescente de casos e preservar a capacidade do hospital.

Califórnia

Advertisement
Continua depois da publicidade

Os novos casos de coronavírus dispararam na Califórnia no fim de semana do feriado de 4 de julho, sobrecarregando hospitais e levando ao fechamento temporário do Capitólio estadual em Sacramento para uma limpeza profunda, informaram autoridades na segunda-feira.

O número de pessoas internadas com covid-19 aumentou 50% nas últimas duas semanas, para cerca de 5.800, anunciou o governador Gavin Newson. Cerca de um terço dos hospitalizados estavam em Los Angeles.

Cerca de 25% das internações em julho são de pessoas com idades entre 18 e 40 anos, afirmaram autoridades de saúde, enquanto os novos casos atingem uma população cada vez mais jovem, que pode ter relaxado nas precauções de segurança nas últimas semanas. (Com agências internacionais).

Redação
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.