Internacional

Uruguai defende que países do Mercosul evitem entrar em disputa entre EUA e China

COMPARTILHE
10
Advertisement
Advertisement

O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, que assumiu nesta quinta-feira, 2, a presidência pró-tempore do Mercosul, defendeu que os países do bloco fiquem próximos dos Estados Unidos e da China, sem entrar em disputas comerciais. O comando esteve com o Paraguai no último semestre.

Continua depois da publicidade

“Não podemos cair na falsa dicotomia de estarmos mais perto de um ou de outro. Os países que triunfaram no desenvolvimento estavam perto dos dois”, disse o presidente uruguaio.

Assim como fez o presidente Jair Bolsonaro, Lacalle Pou também defendeu a ratificação dos acordos de livre-comércio com a União Europeia (UE) e EFTA, assinados pelo Mercosul no ano passado.

Advertisement

Ele disse que é preciso “terminar o que começou”.

Continua depois da publicidade

O presidente do Uruguai se comprometeu a trabalhar com a Alemanha, que assumiu recentemente a presidência rotativa da UE, para acelerar o processo.

Lacalle afirmou, ainda, que os países do bloco do Mercosul devem “trabalhar fortemente a zona de livre-comércio” e salientou a necessidade de “aperfeiçoar a união aduaneira”.

Julia Lindner
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.